Notícia

Aditivos em lanche escolar: fique alerta

20 julho 2012

20 julho 2012

PROTESTE defende a redução do teor de sal pela indústria de alimentos assim como menos ingestão, e não o ajuste do iodo.

A PROTESTE Associação de Consumidores defende o controle no uso e redução do teor de sal pela indústria de alimentos. Por isso tem dúvidas se a proposta da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de reduzir a quantidade de iodo no sal, em discussão por consulta pública, seja alternativa à mudança do hábito alimentar do brasileiro, que passou a usar mais o tempero em sua dieta.

O excesso de sal tem sido recorrente em testes de alimentos feitos pela Associação, pondo em risco a saúde do brasileiro. O Ministério da Saúde calcula que o consumo médio de sal, incluindo alimentos processados e preparados fora de casa, é de 12 gramas - mais que o dobro do limite definido pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Para populações com esse perfil de consumo, a Organização Mundial da Saúde recomenda que a quantidade de iodo adicionada ao sal varie de 20 e 40 mg por quilo. Atualmente, a Anvisa determina índice entre 20 e 60 mg. A proposta, que ficará em consulta pública por 60 dias, é reduzir para 15 a 45 mg.

Com o maior consumo do sal, o Ministério da Saúde defende que a quantia de iodo adicionada ao produto deve ser ajustada para reduzir o risco de uma ingestão excessiva, que, de acordo com estudos, pode levar à tireoidite de Hashimoto.

A doença ocorre por um erro no sistema imunológico. O organismo passa a atacar a tireoide, levando ao hipotireoidismo. Pacientes com o problema apresentam cansaço, ganho de peso e fadiga crônica. A incidência da tireoidite de Hashimoto tem aumentado no Brasil e em outras partes do mundo, como países da Europa e da África, mas o consumo excessivo de iodo não é a única hipótese para o aparecimento da tireoidite. Estresse, exposição à radiação ionizante e uso de produtos com bisfenol também estão ligados à doença.

A PROTESTE concorda com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia de que o recomendável seria atuar uma redução da ingestão de sal, e não ajustar o teor de iodo.

A adição do iodo ao sal começou a ser feita para combater o bócio, doença provocada pela falta dessa substância em adolescentes e adultos. O iodo serve também para combater o cretinismo, doença provocada pela deficiência dessa substância durante a gestação, que pode fazer com que o sistema nervoso central do feto não se desenvolva de forma adequada.

A estimativa é de que um terço das crianças que não recebem a quantia adequada do iodo durante a gestação desenvolve o problema e outro terço, deficiência cognitiva.

Entre os alimentos testados pela PROTESTE em que foi detectado excesso de sódio destacam-se o macarrão instantâneo, que chega a ter 90% da quantidade de sódio que um adulto pode consumir por dia. O salame, cuja porção de 40 g tem 2 g de sal (5%). Os alimentos de fast food, os combos infantis chegam a ter 400% do sódio que as crianças entre um e três anos necessitam num dia. As análises feitas também demonstraram que os pratos prontos desidratados chegam a ter 42% do total de sódio que pode ser consumido no dia por um adulto.

Teste

Excesso de Sal

Molhos

Shoyu - apenas uma colher de sopa de molho shoyu traz quase toda a quantidade de sódio que um adulto deveria ingerir em um almoço. As crianças devem passar longe de pratos com ele.
Inglês – uma colher de sopa representa entre 6% e 16% das necessidades de sódio de um adulto em um almoço.
Pimenta - uma colher de sopa de molho de pimenta tem entre 11% e 22% das necessidades de sódio de um adulto em uma refeição.

Fast Food

Excesso de calorias, de gordura saturada, de sódio e de proteína. Essas foram as principais descobertas de nosso teste com combos de sanduíche de carne e de frango, com batata frita e refrigerante das cinco principais cadeias de fast-food do país para adultos e para crianças.

- combos infantis: não são adequados para crianças de nenhuma idade. Para crianças de 1-3 anos chegam a ter 400% do que necessitam num dia.

- combos adultos: chegam a ter 75% da quantidade de sódio que um adulto tem em um dia

Mortadela

http://www.proteste.org.br/seguranca/debate-por-redueccedil-eatilde-o-de-seoacute-dio-nos-alimentos-Content_1_s515541.gif

Uma porção de 40 g tem 2 g de sal (5%)

Salame

http://www.proteste.org.br/seguranca/debate-por-redueccedil-eatilde-o-de-seoacute-dio-nos-alimentos-Content_2_s515541.gif
3% de sal

Macarrão Instantâneo

Alguns produtos alcançam quase 100% do que um adulto deveria consumir desse nutriente em um dia inteiro. O que apresentou a menor quantidade de sódio, o Maggi Lamenitos, tem cerca de 60% do sódio que um adulto pode consumir no dia.
Exemplificando o gráfico ao lado, uma criança de 1 a 3 anos de idade deve consumidor 225 mg de sódio por dia. No entanto, o produto Maggi Lamenitos, que é o produto com menor teor de sódio do teste e é indicado ao público infantil, contém 1.479 mg!! Os demais produtos chegam a ter 2.140 mg de sódio, o que, indubitavelmente, traz malefícios à saúde dos consumidores.

Pratos Semiprontos

Chegam a ter 42% do total de sódio que pode ser consumido no dia por um adulto.

Batata Palha

Uma batata palha, para ser considerada saudável, deveria trazer no máximo 0,3g de sal para cada 100g de batata. Mas a Sendas (E) apresenta 1,6g de sal para cada 100g. Níveis de sal acima de 1g não são aceitáveis, por isso, os produtos com valores acima desse nível não poderiam ser mais do que aceitáveis (C) na avaliação final. A Sendas, que ultrapassou em mais de 50% o limite de 1g, foi classificada como ruim.

Lasanha Congelada

Para se ter uma idéia, comendo uma porção de 325g de duas das marcas analisadas, o consumidor iria ingerir 60% de sua necessidade diária de sal.

Cereais Matinais

Apenas três marcas apresentaram, numa porção de 100g, níveis inferiores a 10% do valor diário recomendado para consumo. Uma porção de 30g dos demais produtos equivale a mais de 50% do que uma criança pode ingerir em um dia.

Molho para Salada

Na medição das quantidades de sal, o Taeq Ceasar Light (A) foi o molho que apresentou menos sal. O Jurema Parmesan, o Great Value Italian e o Uncle Bens Ervas Finas (C) têm quantidades um pouco mais elevadas de sal e devem ser consumidos com moderação.

Sopas

Em todas as sopas havia mais de 2g de sal por porção


Imprimir Enviar a um amigo