Notícia

Transgênicos: tire suas dúvidas sobre esses alimentos

13 abril 2015

13 abril 2015

Os alimentos transgênicos ainda geram muita polêmica sobre possíveis malefícios à saúde. Veja respostas para as principais perguntas e confira o resultado de nosso teste. 

Os transgênicos, estão por toda parte – basta procurar o símbolo que caracteriza estes produtos impressa nas embalagens de alimentos -  um T preto, envolto em um triângulo amarelo. 

Apesar disso, muitas pessoas ainda desconhecem o que, exatamente, significa um  alimento ser transgênico – no Brasil são autorizadas as culturas de soja, milho, algodão e feijão – assim como suas consequências para a saúde. Por isso, esclarecemos para você as principais dúvidas que existem em relação ao tema.

Uma boa notícia dentro desse assunto tão polêmico é que, ao contrário de nosso teste em 2012, desta vez não encontramos milho ou soja transgênico em nenhum dos 40 produtos que avaliamos. Entretanto, ressaltamos que se trata de um resultado pontual, pois se refere aos lotes específicos dos produtos inspecionados, abaixo. 


A letra "T” (como na imagem acima) deve estar impresso em rótulos que tenham 1% ou mais de matéria-prima geneticamente modificada.


O que é um OGM? 

OGM, ou Organismo Geneticamente Modificado, é toda entidade biológica cujo material genético foi alterado artificialmente por alguma técnica de engenharia genética. A tecnologia, usada para criar plantas geneticamente modificadas para o cultivo de alimentos, permite que genes individuais selecionados sejam transferidos de um organismo para outro, até mesmo entre espécies não relacionadas.

 

Transgênicos e OGM são a mesma coisa? 

Não exatamente. Todos os transgênicos são OGM, mas nem todos os OGM são transgênicos. Quando inserimos num organismo um gene que pertence a outra espécie para melhorar as características desse organismo, criamos um transgênico. 

Por outro lado, se introduzimos num organismo um gene que já pertenceu a essa mesma espécie, mas que por razões evolutivas esse gene se perdeu, criamos um OGM, que, assim, não é considerado um transgênico.

Alimentos com ingredientes transgênicos trazem riscos à saúde? 

Pela ausência de estudos de longo prazo e totalmente independentes, ainda não há uma resposta definitiva para essa pergunta. Mas pesquisas apontam, sim, malefícios à saúde. Quem consome alimentos transgênicos está mais sujeito a alergias, à resistência bacteriana, devido à redução da eficácia de medicamentos à base de antibióticos, e ao aumento de resíduos tóxicos.

 

Quais são os OGM aprovados no Brasil e quem os produz? 

As culturas autorizadas no Brasil são soja, milho, algodão e feijão. Elas são produzidas quase que exclusivamente por um pequeno grupo de indústrias de biotecnologia que domina a produção de sementes, agrotóxicos e fármacos: Monsanto, Basf, Bayer, Du Pont e Syngenta (entre outras). 

O Ministério da Agricultura é o órgão que responde pela autorização e pela fiscalização no país, após aprovação da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio). 

 

Como consigo saber se estou ingerindo um alimento geneticamente modificado? 

É preciso ficar, literalmente, de olho nas embalagens, a fim de identificar o “T” que indique que o produto contenha mais de 1% de matéria-prima geneticamente modificada. O consumidor deve ser informado, ainda, sobre a espécie doadora do gene no local reservado para a identificação dos ingredientes.

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e ganhe acesso ao conteúdo exclusivo que reservamos para você!



Imprimir Enviar a um amigo