Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Fábricas de azeites fraudados são interditadas

Entre as marcas envolvidas, três já haviam sido apontadas pela PROTESTE como uma mistura de óleos, e não azeites extravirgens. Saiba como agir se você comprar uma delas.

26 julho 2017 |
azeites fabricas interditadas 1

Não foi uma surpresa para a PROTESTE. Em São Paulo, a Secretaria de Estado da Saúde interditou seis fábricas que comercializavam óleo de soja ou óleo misto como se fossem azeite de oliva virgem ou extravirgem. São elas: Olivenza (que distribui, entre outros azeites o Torre de Quintela, já reprovado por nós), Natural (distribuidora do Lisboa, outro que já constatamos a fraude), Paladar (importadora do Figueira da Foz, que também não passou em alguns dos nossos testes), Olima, La Famiglia e Super Via.

A fraude foi detectada após denúncias feitas à Vigilância Sanitária estadual, que, então, encomendou análises ao Instituto Adolf Lutz. As suspeitas sobre os azeites foram confirmadas pelo laboratório.

Recentemente, o Ministério da Agricultura já havia reprovado 45 marcas de azeites. Depois, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a distribuição e comercialização de um lote de azeite de oliva extravirgem da marca Lisboa. Agora, houve essa nova fiscalização feita por um órgão oficial e que também condena marcas já reprovadas em nossos testes. Tudo isso confirma a idoneidade e a credibilidade do trabalho da PROTESTE, que já realiza testes com azeites desde 2002 e que sempre denuncia as irregularidades encontradas.

 azeite fábricas interditadas 2

Você pode pedir o seu dinheiro de volta

E se você comprou o azeite de um desses fabricantes? Não fique de braços cruzados! Solicite ao fabricante ou ao estabelecimento comercial a restituição do valor pago. Caso perceba que esses produtos continuam sendo comercializados sem a devida correção em seus rótulos – eles devem passar a trazer a denominação “óleo composto” em vez de “azeite” –, exija que o estabelecimento retire imediatamente o produto das prateleiras. Caso identifique que essas práticas abusivas continuam a acontecer, entre em contato com o Reclame da Proteste.

Saiba, contudo, que você também pode encontrar marcas confiáveis de azeite nos supermercados. Para saber quais delas recomendamos o consumo e, assim, aproveitar todos os benefícios do legítimo azeite de oliva extravirgem, veja o nosso comparador de azeites. Esse produto saudável não pode faltar na sua mesa – desde que tenha qualidade comprovada. E isso nós mostramos a você!

 


Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e receba gratuitamente informações da PROTESTE! Se você é associado e precisa de ajuda, ligue para nosso Serviço de Defesa do Consumidor pelo 0800 282 2204 (de telefone fixo) ou (21) 3906-3900 (de celular).

Leia também

PIM_Azeite-lisboa
bitcoin-o-que-e
alimentos-funcionais
apple

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.