Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Existem produtos com peso e preços corretos
Após a realização dos testes encontramos alguns frangos congelados de boa qualidade e que não enganam o consumidor.
23 outubro 2012 |

Quando você compra um produto que é vendido por quilo, compara o custo entre uma marca e outra a partir do preço do quilo. Mas quando um produto apresenta na balança um peso acima do seu conteúdo real, você acaba sendo enganado duas vezes: quando escolhe a marca e quando paga mais do que deveria.

No caso do frango congelado essa alteração pode até ocorrer acidentalmente, por descaso. Pensando nesta problemática testamos seis marcas de frango congelado e descobrimos que duas têm água demais – e uma delas pela segunda vez foi reprovada em nossos testes.

Como fizemos o teste:

Enviamos para o laboratório seis marcas de frango congelado para avaliar a sua qualidade. As marcas testadas foram: Sadia, Perdigão, Bonasa, Paulista, Ad`oro e Rica.

Teor de água: verificamos o teor de água adicionado ao frango durante seu processamento. Tanto o produto congelado quanto o descongelado são pesados, assim como a embalagem original da amostra.

Resíduos: analisamos se existia a presença de drogas veterinárias e nitrofurano no frango.

Inspeção visual: verificamos o resultado da verificação do aspecto, da coloração, da consistência, do odor e do sabor dos frangos congelados.

Rotulagem: avaliamos os rótulos para verificar se os produtos trazem todas as informações importantes.

Higiene: verificamos se havia a presença, e em qual quantidade, de micro-organismos nocivos à saúde ou que indiquem mau estado de conservação ou deterioração.

Análise Sensorial: após o preparo do frango assado no forno doméstico avaliamos o  sabor, maciez e suculência.

 

Leia também

leite-condensado
mulher sorrindo
lavar-arroz
sabonetes-faciais

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.