Especial

Ovo de Páscoa: só a partir de quatro anos

01 abril 2009

01 abril 2009

Não há marcas próprias para crianças muito pequenas e consumo deve ser moderado. A escolha certa custa a metade do preço de alguns produtos.

Ovo de Páscoa: só a partir de quatro anos

  

Segundo as conclusões do nosso painel de consumidores, os ovos são muito doces e gordurosos. Os fabricantes poderiam, portanto, diminuir os teores de açúcar e gordura sem perder a preferência dos consumidores.

Quem prefere chocolate puro vai gostar do Lacta Shot, que se destacou na quantidade de cacau (apesar de conter amendoim). No entanto, são seu gosto e paladar que vão decidir o melhor neste quesito.


Rótulos poderiam ser melhores  

Os rótulos de todos os produtos continham as informações exigidas por lei e foram considerados muito bons ( ). Entretanto, nenhum deles continha a data de fabricação, que é importante para o consumidor identificar o produto mais novo. Alguns produtos também apresentaram problemas específicos e foram exceções:

Cacau Show Glamour Trufa ( ) – Não apresenta modo de conservação e o lote e a validade estavam carimbados em cima da marca.

Ferrero Kinder Ovo Maxi ( ) e Lacta ao Leite ( ) – informações são de difícil leitura.

Valores nutricionais de adultos em ovos infantis

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a rotulagem ideal referente aos valores nutricionais recomendados a crianças ocorreria de acordo com sua faixa etária.

Só que as marcas testadas não fornecem as informações nutricionais de seus alimentos adequadas a uma dieta infantil. Além de a base da dieta nutricional apresentada ser a de adultos, ela não é apresentada de forma clara e ostensiva.

As porções também são informadas de forma genérica, ou seja, que equivalem a “uma porção pequena”, ou ainda a uma “quantidade de 1/3, 1/6 ou 1/7 de ovo”, dado que confunde os consumidores.

Encontramos açúcar e gorduras demais em todos os ovos de Páscoa que avaliamos. Isso é grave por se tratar de um produto muito consumido por crianças e adultos, ainda que seja consumido em apenas uma época do ano.

Os consumidores não podem ser induzidos a erro, principalmente quanto às informações nutricionais do chocolate.

Queremos limites máximos de açúcar e gorduras

Por isso, a PROTESTE deu conhecimento para a Anvisa do teste realizado e pede seja revisto o regulamento técnico para chocolate e produtos de cacau. Hoje, ele não define o teor máximo de açúcar e de gordura, parâmetros importantes em produtos como o chocolate.

Rótulo do brinquedo na embalagem do ovo

Além disso, é necessário que o Inmetro crie uma regulamentação específica para padronizar as informações, de forma a facilitar a leitura.

A PROTESTE já solicitou que no rótulo seja informado que o ovo tem um brinquedo certificado, com indicação da faixa etária. Além disso, o selo de certificação deverá constar na embalagem do brinde.

Também foi solicitado ao Inmetro e a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) que estabeleçam normas e testem ruído nos brindes que emitam sons. A corneta que veio em um dos ovos, por exemplo, alcançou 120 decibéis em nossa medição, quando o máximo recomendável são 70 decibéis.

A PROTESTE já notificou ao Inmetro os problemas encontrados nos rótulos dos ovos com brinquedos, solicitando que estes produtos sejam retirados do mercado.

Crianças menores de 4 anos de idade não devem consumir ovos de Páscoa devido aos elevados teores de açúcar e gorduras. Entre 4 e 6 anos, apenas o Sonho de Valsa é recomendável, enquanto maiores de 7 anos têm opções mais variadas.

O Sonho de Valsa, aliás, é voltado para adultos e foi o melhor avaliado para esse público quanto à qualidade nutricional. Os produtos que tiveram a pior avaliação neste critério foram os ovos Kopenhagen ao Leite e Top Milk.

Consumo deve ser moderado

Lembre-se também de que o consumo deve ser moderado. Nossas análises apontaram que apenas 25g de qualquer um dos ovos contém uma dose muito maior de gordura e açúcar do que a recomendada para um lanche, por exemplo. A boa notícia é que nenhum produto continha gordura trans.

  Ovo recheado com plástico


Quando abrimos o produto Rei do Futebol, da Arcor, encontramos o plástico do brinde colado no ovo de cholocate. Por isso, o consumidor precisa jogar fora uma boa parte do produto, se não quiser ingerir plástico.

Veja ao lado as imagens do produto >>
   

Apenas um ovo traz um brinquedo perigoso e que, por isso, foi eliminado em nosso teste: o Rei do Futebol, que vem com uma corneta.

A corneta emite um som de 120 decibéis, quase o equivalente ao som de um avião decolando. Uma vez que o produto é destinado para maiores de três anos, a produção de barulho alto como esse é prejudicial para a audição.

Falta certificação em quatro ovos

Além disso, os brinquedos de quatro ovos não têm o selo de certificação do Inmetro e, por isso, não poderiam ser comercializados. São eles:

Smilinguido e Rei do Futebol – indicam apenas a idade recomendada.

Nestlé Surpresa Moranguinho – não traz o selo de certificação.

Tortuguita – não traz selo de certificação, apesar de informar o contrário na embalagem.

O ovo Seninha traz o selo de certificação na embalagem do alimento e do brinquedo, sem deixar claro, no entanto, que ele se refere ao brinquedo. Embora isso não seja um problema grave, pode induzir o consumidor a pensar que o chocolate também é certificado – quando não o é.


Imprimir Enviar a um amigo