Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Aprenda a ler o rótulo dos alimentos com as dicas da PROTESTE
Fique atento: algumas embalagens podem conter armadilhas no rótulo que podem levar o consumidor ao engano
03 outubro 2017 |
rotulo-de-produtos

Não é novidade que boa parte dos alimentos vendidos no mercado possui ingredientes que podem ser prejudiciais à saúde e, com tantos produtos disponíveis, é possível que o consumidor acabe se confundindo na hora das compras.

Alguns rótulos, por exemplo, podem afirmar que determinado produto é zero açúcar, porém ele pode conter ingredientes como xarope de milho ou maltodextrina, que também são açúcares, em sua composição. Para se ter uma ideia, esses outros tipos de açúcares podem trazer tantos efeitos negativos quanto à sacarose (do açúcar cristal, por exemplo).

De acordo com a coordenadora do Centro de Competência em Alimentação e Saúde da PROTESTE, Pryscilla Casagrande, as armadilhas presentes nas embalagens de produtos podem oferecer nomenclaturas diferentes para atrair os consumidores desinformados e conferir os rótulos e saber interpretá-los é fundamental para o consumidor descobrir o que de fato está levando para casa.

rotulo-de-produtos-leia

Confira as dicas da especialista:

  • Verifique a data de validade e, em seguida, a lista de ingredientes, que esta deve aparecer em ordem decrescente, ou seja, o primeiro ingrediente é o que está presente em maior quantidade no alimento;
  • A tabela nutricional deve apresentar obrigatoriamente o valor energético e os teores de carboidratos, proteínas, gorduras (totais, saturadas e trans), fibras e sódio que os produtos oferecem;
  • Confira se constam informações sobre a presença de glúten e/ou lactose, caso tenha algum tipo de alergia ou intolerância alimentar. Neste caso, a atenção deverá ser redobrada e as informações devem constar em local bem visível para facilitar a compreensão. 

Alimentação: muita gente tem o desejo de comer melhor

Fique atento com os dados necessários no rótulo

Nome do produto: Polpa de tomate ABCDE, por exemplo.
Lista de ingredientes: Matérias-primas usadas na produção do alimento.
Conteúdo líquido: Quantidade que o produto apresenta em g ou ml.
Origem do produto: Local de fabricação, seja no Brasil ou no exterior.
Identificação do lote: Código que facilita o rastreamento do alimento.
Prazo de validade: Data limite ou período seguro para o consumo.
Advertências para alergênicos: Aviso visível após a lista de ingredientes, em caixa alta e negrito, sobre a presença dos principais alergênicos, alimentos que causam alergia, (ALÉRGICOS: CONTÉM/ ALÉRGICOS: CONTÉM DERIVADOS DE) ou risco de estar contido (ALÉRGICOS: PODE CONTER). 
Advertências para celíacos: Aviso visível sobre a presença ou ausência do glúten. 
Advertências para intolerantes à lactose: Até 2019, os rótulos de alimentos e bebidas deverão trazer a declaração “Contém lactose” imediatamente após ou abaixo da lista de ingredientes com caracteres legíveis. 
Tabela nutricional: Teores nutricionais em g ou mg e % de valores diários recomendados para uma medida padrão.

 rotulo-de-produtos-conferir

Informações que os rótulos não podem ter

Destacar componentes próprios do alimento: Óleo sem colesterol e água de coco sem gordura.
Propriedades sem comprovação: Por exemplo: "Seca a barriga".
Alegações que induzem ao erro: Caseiro, natural e original.

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e receba gratuitamente informações da PROTESTE! Se você é associado e precisa de ajuda, ligue para nosso Serviço de Defesa do Consumidor pelo 0800 282 2204 (de telefone fixo) ou (21) 3906-3900 (de celular).

Leia também

alimentos-funcionais
azeite-teste-rotulo
granola-teste
rotulo-alimento-transgenico

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.