Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

"O óleo de coco não emagrece"
A nutricionista Roberta Larica alerta que, embora seja excelente para o funcionamento do organismo, o alimento não ajuda no emagrecimento. E, por ser um tipo de gordura saturada, exige cuidado nas porções consumidas. 
09 fevereiro 2018 |
Dra-Roberta-Larica_vale

Não existe fórmula mágica para emagrecer e isso, no fundo, todo mundo sabe. Mas quanto mais curto for o caminho para perder peso, melhor. E, para isso, muita gente vem apostando no óleo de coco como auxiliar no emagrecimento. O problema é que não há estudos científicos suficientes que comprovem essa possibilidade. De qualquer modo, o alimento é excelente para fortalecer o organismo e uma opção mais saudável de gordura saturada. De qualquer modo, deve ser consumida em pequena quantidade e com moderação. Esse é o entendimento da nutricionista Roberta Larica,  que, na entrevista a seguir, esclarece algumas dúvidas sobre o alimento,      


A mídia vem divulgando o óleo de coco como um alimento funcional e coadjuvante em dietas de emagrecimento. Foi divulgado ainda que é capaz de diminuir o mau colesterol  (LDL) e aumentar o bom colesterol  (HDL). Quais os reais benefícios desse alimento?
O óleo de coco não emagrece! Na verdade, as pessoas continuam à procura de uma fórmula ou alimento mágico que emagreça por si só. O emagrecimento é consequência de uma alimentação equilibrada associada a um estilo de vida saudável. Ambos são capazes de otimizar o funcionamento do metabolismo e a modulação de alguns genes envolvidos no processo. 

Veja os resultados do nosso teste com oito marcas de óleo de coco

O ideal é consumi-lo na versão extravirgem prensado a frio. Nesse caso, o produto é composto em sua maior parte por triglicerídeos de cadeia média, que, em contato com o estômago, se transformam em monolaurina, substância antibactericida, antifúngica e antiviral, que fortalece o sistema imunológico.  Ele também é rico em vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K) e tem ação anti-inflamatória. Vale ressaltar que, para que você usufrua desses benefícios, o óleo de coco deve ser consumido junto a uma alimentação saudável e balanceada, com baixo teor de carboidratos.

A PROTESTE esclarece dúvidas sobre os benefícios e os cuidados que você deve ter com determinados alimentos. Associe-se! 


Se for consumido em excesso,  pode causar problemas?
Nenhuma gordura saturada em excesso faz bem (principalmente para pessoas que têm uma alimentação inadequada e rica em carboidratos refinados, excesso de peso e estilo de vida ruim). Isso porque, o consumo excessivo estimula receptores inflamatórios em nosso organismo, aumentando o risco de desenvolvimento de doenças cardiológicas, neurológicas e vários tipos de câncer.  

                                                                  Conheça algumas pegadinhas da alimentação saudável. 

Como escolher e consumir o óleo de coco?
É claro que não podemos exagerar no óleo de coco, consumindo colheradas diárias. O importante é sabermos escolher um bom óleo de coco, que seja virgem, extraído sem processo químico e em temperaturas baixas. Devemos considerar que, se você tem uma alimentação livre de produtos industrializados, com baixo índice glicêmico, e uma vida ativa, pode se beneficiar do óleo de coco. Em alguns tratamentos, recomendo aos meus pacientes uma colher de sopa ao dia antes da prática de exercícios físicos. Mas só para pessoas com ingestão calórica controlada, que adotam dietas antioxidantes e anti-inflamatória.


                                                                 Veja dicas para separar as gorduras boas das nocivas à saúde.

oleo-de-coco03

 

O óleo de coco é melhor do que o azeite e outros óleos vegetais (como canola, milho e girassol)? É correto substituir todas as outras fontes de gordura por esse óleo?
O óleo de coco virgem, principalmente extraído do coco fresco sem uso de altas temperaturas ou processo químico na sua extração, é natural e não transgênico. Vale ressaltar, que devido ao controle na quantidade a ser usada diariamente, é importante variar os tipos de óleos  (como a manteiga, a banha de porco orgânica e o azeite virgem). Antes de introduzir o óleo de coco na alimentação, é sempre importante consultar um profissional para que ele possa orientar você quanto à forma de consumo e à quantidade necessária diária. 

Um dos usos mais comuns do óleo de coco é junto com o café (a bebida é conhecida como Bulletproof Coffee). Quando essa bebida deve ser consumida?
O óleo de coco é um triglicerídeo de cadeia média, uma gordura de absorção rápida e disponível rapidamente como fonte de energia para o corpo e o cérebro. Ele promove disposição para quem vai fazer um exercício em seguida. Portanto, junto com a cafeína presente no café tem seus efeitos energético e estimulante potencializado.


Em que outras preparações o óleo de coco pode ser usado?
Por ter um sabor levemente adocicado ou até neutro em sua versão extravirgem, pode ser usado em saladas e grelhados. Porém, vale lembrar que é uma gordura saturada e não deve ser usado em excesso. 

 

oleo-de-coco01

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e receba gratuitamente informações da PROTESTE! Se você é associado e precisa de ajuda, ligue para nosso Serviço de Defesa do Consumidor pelo 0800 282 2204 (de telefone fixo) ou (21) 3906-3900 (de celular).

 

Leia também

alimentação
colchão
plano-de-celular

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.