Notícia

Para fugir da alergia, #poenorotulo

17 abril 2014

17 abril 2014

Objetivo de campanha é conscientizar pessoas e empresas de que é preciso indicar, em produtos alimentícios, presença de substâncias que podem provocar reações alérgicas

 

É bastante desagradável comprar um alimento no supermercado e descobrir que ele pode desencadear coceiras e mal-estar apenas quando seu filho já está passando mal. Lutar contra essa situação, infelizmente mais comum do que se imagina, é a proposta da campanha #poenorotulo, organizada por 600 famílias com crianças que apresentam alergias alimentares. 

A iniciativa, que conta com o apoio da PROTESTE, celebridades e organizações da sociedade civil, quer conscientizar pessoas e empresas sobre a necessidade de indicar, nos rótulos de alimentos, a presença de substâncias que podem provocar alergias. É o caso de leite de vaca, soja, ovo, cereais que contêm glúten, amendoim, oleaginosas, peixes e crustáceos, entre outros. 


Até equipamento usado em produção pode influenciar

O pior é que na maioria das vezes, mesmo quando há essa informação, ela vem de maneira enigmática. Você sabia, por exemplo, que o aditivo caseinato de sódio (presente em muitos industrializados) é, na verdade, composto por caseína, uma proteína do leite?

E também pode acontecer de mesmo um produto que não tenha componente alergênico ofereça riscos. Você pode, por exemplo, ter alergia à camarão e adquirir um biscoito sabor queijo e ainda assim passar mal. Como? Se seu salgado foi produzido na mesma máquina que fez o produto à base do fruto do mar, é possível haver traços da substância provocadora de alergia. O fabricante poderia simplesmente alertar: “Produto com traços de camarão”.


Como participar?

Você pode se juntar à campanha #poenorotulo e aumentar o coro pela conscientização em https://www.facebook.com/poenorotulo. Participe e ajude a conquistar mais essa melhoria!


Imprimir Enviar a um amigo