Notícia

Previna e controle alergias alimentares

15 maio 2009

15 maio 2009

Conheça os alimentos que podem provocar reações alérgicas e saiba o que fazer para evitar o problema em crianças e adultos.

A alergia alimentar afeta 7% das crianças menores de quatro anos e 4% dos adultos. Ela é causada por uma resposta do sistema imune contra algum componente específico do alimento e pode ter um componente hereditário.

Esse tipo de alergia persiste pela vida toda ou pode se manifestar apenas na infância. É importante fazer adequado diagnóstico da alergia alimentar o quanto antes, pois os sintomas podem variar de simples manifestações cutâneas até reação anafilática e morte.

 O que provoca a alergia alimentar?

A alergia alimentar pode ser causada por mais de 100 tipos de alimentos. No entanto, alguns deles (e seus derivados) são responsáveis por 90% dos casos de alergias alimentares:

  • Leite.
  • Ovos.
  • Peixes, crustáceos e frutos do mar.
  • Amendoins.
  • Trigo.
  • Soja.
  • Os vários tipos de castanhas.

Dependendo do tecido ou órgão atingidos, diversos sintomas podem surgir: gastroenterites, vermelhidão e/ou coceira (pele, via aérea superior, olhos).

 Evite a doença em crianças

Para evitar o aparecimento do problema em crianças, é importante que tomar as precauções abaixo:

  • A amamentação deve ser exclusiva pelo leite materno até os 6 meses. Outros tipos de leites ou seus derivados podem ser oferecidos somente após o primeiro ano de vida.
  • Não oferecer ovos antes dos 2 anos;
  • Não permitir o consumo de amendoim, castanhas e peixes antes dos 3 anos.
  • Evitar alimentos que apresentem aditivos químicos, como corantes. A maioria dos alimentos industrializados os contém. Por isso, leia sempre os rótulos.

Na impossibilidade de amamentar a criança até os seis meses ou mais, é importante o acompanhamento de um pediatra ou nutricionista.

 Adultos só podem controlar sintomas

No caso de adultos, um alimento deve ser retirado da dieta ao se suspeitar de alergia alimentar. Não existe um tratamento específico, havendo apenas a possibilidade de controle dos sintomas. O melhor a ser feito é se evitar o consumo de alimentos potencialmente causadores desse tipo de reação. Sendo assim, antes de consumir, o ideal é ler os rótulos dos alimentos para se obter informações a respeito de sua composição.


Imprimir Enviar a um amigo