Notícia

“Rótulos precisam ser mais claros”

17 abril 2014

17 abril 2014

Cecília Cury, idealizadora da campanha #poenorotulo, mostra como você pode lutar por seus direitos se tiver reação alérgica inadvertida.

Qual a origem da campanha?

O #poenorotulo é fruto da experiência de uma série de famílias de crianças alérgicas que vivenciam diariamente a dificuldade para comprar um produto no mercado: comida, artigos de higiene pessoal... Horas lendo rótulos, ligando em SAC ou confirmando com outras mães se a informação que o SAC passou é mesmo segura. Sem falar nas reações sem explicação aparente, que foram resultado do consumo de produtos com rotulagem insatisfatória.


Como pais e mães podem proteger seus filhos?

É necessário ler todas as linhas de todos os rótulos de todos os produtos a cada compra. Isso porque há possibilidade de que haja alteração na formulação do produto, que passa para a lista de produtos perigosos.

É preciso também entrar em contato com o serviço de atendimento ao consumidor, e perguntar se haveria risco de contaminação por traços. Resultado: muitos produtos possuem traços de alérgenos pelo compartilhamento da linha de produção.


Os produtos podem sair assim, sem indicação de potencial alergênico no rótulo? Não há nenhuma lei protegendo o consumidor hoje?

Não. Todavia, ainda que não haja norma específica sobre o tema, nada impede que as indústrias optem por adotar uma rotulagem que atenda ao público com alergia alimentar.


Se uma pessoa alérgica passar mal, quais são os direitos dela?

Ela pode valer-se de medidas a fim de reparar os danos sofridos. Desde despesas com médico, medicamento, deslocamento, até os impactos que este incidente trouxer à vida da pessoa que reagiu ou, no caso de crianças, do responsável que precisou acompanhar a criança para tratamento após acidente de consumo.


O que você espera do #poenorotulo?

Queremos sensibilizar e conscientizar a população para a questão da rotulagem de alérgenos, mostrar que quem tem alergia alimentar vive uma série de desafios na hora de escolher o que comer. Em nossos posts, estamos trazendo exemplos de rótulos e destacando as dificuldades que surgem pelo uso de nomenclaturas mais técnicas, pela ausência de informações sobre traços, além do risco de acidentes que o erro na escolha do produto pode causar.

Nosso objetivo principal é mostrar que precisamos que os rótulos de alimentos, produtos de higiene pessoal e material escolar sejam mais claros e seguros.

Cecília Cury é a idealizadora da campanha #poenorotulo
Cecília Cury é a idealizadora da campanha #poenorotulo

Imprimir Enviar a um amigo