Notícia

Você sabe o que está comendo?

16 outubro 2013

16 outubro 2013

Nossas escolhas alimentares tem impacto direto em nossa saúde e para o meio-ambiente. 

Imagine uma cena: você está em um supermercado fazendo suas compras. O que faz você optar por um alimento X ou Y, ou por “aquela” marca? As respostas podem ser as mais variadas: pelo preço, por acreditar que é mais saudável, por ter um rótulo mais atraente, por ser mais gostoso, por ser uma marca de confiança ou que se preocupa com o meio-ambiente.

Convidamos você a fazer um exercício ao pegar um alimento na gôndola ou no balcão refrigerado/congelado no supermercado: vamos pensar sobre o caminho que aquele alimento percorreu até chegar ali, em suas mãos?

Onde e como os vegetais foram plantados? Como o animal foi tratado e abatido? Nas mãos de quantos intermediários os ingredientes daquele produto passaram? Que distância aquele alimento percorreu até chegar até você? Quais as condições de trabalho dos trabalhadores que processaram a matéria-prima? Essas são apenas algumas coisas que você deve se perguntar.

Temperos prontos, salgadinhos, molhos para salada... são muitos os exemplos. Faça um teste e leia a lista de ingredientes. Você vai se espantar com a quantidade de ingredientes desconhecidos ou inusitados e com o fato da maioria dos produtos industrializados só parecem na forma com os que fazemos em casa, mas possuem um conteúdo tão diferente.

A ideia aqui não é responder essas perguntas e sim refletir sobre elas. 

A semente que queremos plantar, nesta semana em que é comemorado o Dia Mundial da Alimentação é que olhemos mais profundamente para o nosso alimento. Às vezes praticidade, facilidade e comodidade na hora de escolher um alimento são muito importantes. Mas tem um preço. Tem um preço para nossa saúde, pro meio-ambiente e para as pessoas que trabalham em torno deste processo.

Fazer nossa própria comida, dar valor aos alimentos produzidos na nossa região, encurtar a distância entre quem produz e quem consome (nós!), dar preferência a alimentos frescos ou pouco processados. Estas são algumas atitudes que podem fazer muita diferença para sua saúde e para o futuro do nosso planeta. Pense nisso!


Imprimir Enviar a um amigo