Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Óleo milho, canola e girassol aprovados
A PROTESTE analisou oito marcas de óleos de milho, seis de canola e sete de girassol disponíveis nos mercados. A maioria delas se saiu bem em nossos testes.
01 setembro 2008 |

Os produtos, todos comercializados em embalagens de 900 ml, trazem todas as informações exigidas por lei em rótulo, mas decidimos ir além. E constatamos que somente dois óleos de milho, três de canola e dois de girassol continham data de fabricação. Alguns trazem informações nutricionais como "contém ômega 6", mas não informam a quantidade presente e nem que o nutriente é característico do produto. Além disso, três amostras de óleo de girassol apresentaram falha na produção, contendo vestígios de outro tipo de óleo.
 
A autenticidade dos produtos também foi comprovada. As marcas foram ainda bem avaliadas nos critérios odor, sabor e cor. Porém, uma delas apresentou problemas de conservação.
 
O problema mais grave, no entanto, é que três produtos trazem teor de gordura trans superior a 2%. Embora no Brasil não haja regulamentação sobre este aspecto, há uma norma em estudo para implementação na Europa que estabelece o teto dessa substância em 2%.
 
Confira o teste completo com os óleos de milho, canola e girassol e saiba escolher o melhor para a sua saúde e o seu bolso.


Leia também

água de coco
mensalidade-escolar
preco-galaxy-s7
PIM_Azeite-lisboa

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.