Notícia

GPS: desempenho pode ser melhor

12 junho 2012

12 junho 2012

Os modelos não facilitam a vida do motorista como deveriam. Dos produtos que testamos, apenas um foi considerado bom.

Depois de dois anos, voltamos a testar alguns do modelos de GPS mais vendidos no país. Entre as funcionalidades avaliadas estão versatilidade, facilidade de uso, rapidez de cálculo de horas, instruções de voz e visuais.

O identificador de radares de velocidade é um dos itens mais úteis aos motoristas que usam aparelhos de GPS, pois informa a velocidade máxima permitida na via para o motorista não ser multado. Essa função está presente em todos os modelos.

A rapidez e a facilidade de uso diário também são critérios importantes na escolha do produto. Um dos modelos demora muito para ligar e exige que o usuário digite muitos dados para, então, fornecer a informação desejada. Na hora de calcular arota mais curta ou rápida em trecho longo, o modelo que se saiu melhor executou a tarefa em apenas 14 segundos. Já para trecho curto, dois modelos obtiveram a incrível marca de 1 segundo.

Instruções de voz são eficientes em todos os modelos

Além de facilitar o uso do GPS, a ferramenta de instrução de voz também oferece segurança ao motorista. Mas ela deve ser a mais precisa possível, para que o condutor apenas ouça as orientações do guia e não olhe para a tela do aparelho enquanto dirige. No geral, a pronúncia dos guias de voz foi boa em todos os equipamentos.

O item instruções visuais consiste nas imagens que são mostradas na tela do GPS para orientar o motorista. Em um dos modelos testados, constatamos que, além de não diferenciar ruas com vias paralelas, em certo momento, ele também informou que o condutor deveria virar à esquerda, quando o guia de voz dizia para entrar à direita.

Em Minha Escolha Certa, é possível comparar os modelos testados de acordo com sua necessidade e ainda verificar seus preços.


Imprimir Enviar a um amigo