Notícia

Touchscreen pode decepcionar usuário

15 janeiro 2014

15 janeiro 2014

Tecnologia utilizada no GPS é mais lenta e menos dinâmica se comparada à presente em smartphones e tablets. A boa notícia é que isso barateia o produto.

O touchscreen da maioria dos aparelhos avaliados em nosso teste é de boa qualidade. Porém, o da Multilaser possui deficiências e não agradou. Para utilizá-lo, foi necessário, por muitas vezes, pressionar com força a tela para o GPS responder aos comandos. O Apontador N351 também apresenta problemas.

As telas touchscreen dos produtos analisados são de tecnologia resistiva. Isso significa que elas não permitem o multitouch (uso de dois dedos para ampliar a imagem como em um celular). Além disso, essa tecnologia é mais lenta se comparada à capacitiva, usada em celulares e em outros aparelhos touchscreen mais modernos. A tela resistiva é mais barata do que a capacitiva, o que contribui para que o consumidor pague um menor preço pelo GPS.

De qualquer maneira, muitos usuários sentirão a diferença ao manusear esse produto, talvez por estarem acostumados aos smartphones e tablets, que são bem mais sensíveis ao toque dos dedos. Para saber mais sobre a qualidade do touchscreen dos modelos avaliados e descobrir mais detalhes sobre o teste, não deixe de consultar o nosso comparador de GPS .  


Imprimir Enviar a um amigo