Notícia

Transporte escolar precisa melhorar

22 julho 2014

22 julho 2014

A PROTESTE e mais de 30 instituições brasileiras lançaram a campanha nacional para melhoria dos serviços prestados no transporte escolar e pela segurança dos estudantes.

O objetivo da campanha é a prevenção de acidentes, cujas principais vítimas são as crianças. O fato é que ainda falta legislação de âmbito federal para reduzir os riscos a que os estudantes são submetidos.

As entidades se mobilizaram pelas redes sociais e lançaram um manifesto no qual defendem os seguintes pontos:

  • Obrigatoriedade do uso de cadeirinha e cinto de segurança de três pontos pelas crianças.
  • Presença de um monitor escolar no veículo.
  • Melhoria na formação dos condutores do transporte.
  • Obrigatoriedade de formação de qualidade do monitor escolar.

A campanha pede que o transporte seja em veículo micro-ônibus, com padrão certificado pelo Inmetro e que haja lista de presença das crianças nos veículos. Assim como a exigência de as escolas destinarem locais adequados e seguros para o embarque e desembarque das crianças defronte a escola e sem travessia de vias.

A má qualidade e a falta de segurança no transporte escolar das crianças brasileiras são responsáveis por inúmeros acidentes com consequências desastrosas tanto para as vítimas, quanto para as suas famílias.

Os maiores responsáveis pela morte por acidentes de crianças e adolescentes até 14 anos no Brasil são os acidentes de trânsito, com 1.862 vítimas, segundo Datasus/Ministério da Saúde, 2012.

A idade mais afetada pelos atropelamentos é de 5 a 9 anos, quando a criança já vai sozinha para escola, à tarde, em dias de semana, no mesmo bairro de moradia. Por isso, é preciso mais atenção dos pais quando o assunto é segurança das crianças. 

Confira aqui o Manifesto e os nomes de todas as instituições participantes.


Imprimir Enviar a um amigo