Notícia

Acidentes com Stilo: casos para recall?

27 junho 2008

27 junho 2008

Defeitos fizeram roda traseira se soltar provocando 13 acidentes, com uma morte confirmada. PROTESTE pede agilidade  do DPDC nas apurações das causas.

A PROTESTE enviou ofício ao Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC, do Ministério da Justiça,  solicitando providências urgentes sobre os casos de acidentes que teriam sido causados por defeitos no eixo traseiro do carro Stilo, da Fiat, que foram relatados pelos jornais Estado de Minas e O Estado de S. Paulo.

Foram registrados 13 casos até agora, com pelo menos uma morte confirmada, por isso a Associação alerta que há indícios  de acidente de consumo, o que exigiria a convocação  ágil de um recall, evitando que outros consumidores sejam lesados. Como não há banco de dados de registros sobre acidentes de consumo no País, pode não se conhecer o número exato de vítimas. Por isso, uma das campanhas feitas pela PROTESTE é para que seja obrigatória a notificação pelos hospitais dos acidentes de consumo.

Os relatos de acidentes começaram com modelos fabricados a partir de 2005, cujos consumidores sofreram acidentes com a soltura repentina de uma das rodas traseiras, acarretando a perda da direção. Até agora, a montadora não foi notificada pelo DPDC que está apurando as denúncias, mas não definiu prazo para conclusões sobre o caso.

No caso do banco do Fox, da VW a convocação de recall ocorreu dois anos depois do primeiro relato de acidente que decepou dedos de pelo menos oito consumidores ao manipularem o mecanismo de rebatimento do banco traseiro. Agora estão sendo instalados componentes adicionais, além da fixação de novas etiquetas de orientação e fornecimento de um adendo ao manual de instruções.

A PROTESTE e a Associação Médica Brasileira (AMB) têm feito esforço conjunto para conscientizar a sociedade, e sensibilizar o Congresso Nacional a criar um sistema nacional de notificação de acidentes de consumo (Sinac).

Na Câmara Federal  a Comissão de Defesa do Consumidor aprovou dia 11 de junho, o substitutivo (PL-2186/2007) do deputado Antonio Cruz (PP-MS) ao Projeto de Lei 1814/07, do deputado Cláudio Magrão (PPS-SP), que institui o Sinac. O objetivo é mapear as principais causas geradoras de acidentes de consumo e orientar os consumidores e as empresas na adequação e no uso de produtos e serviços para reduzir a incidência desses acidentes. A PROTESTE  está mobilizando os consumidores para enviar manifestação aos deputados pedindo a criação do Sinac.


Imprimir Enviar a um amigo