Notícia

Citroën C3: quatro estrelas para proteção do passageiro adulto no Latin Ncap

15 abril 2015

15 abril 2015

Nos últimos testes de colisão do Latin NCAP apenas o modelo Citroën C3 é fabricado no Brasil e recebeu quatro estrelas para a proteção do passageiro adulto e apenas duas estrelas para a proteção do passageiro criança. Assista aos vídeos do teste de colisão de veículos.


Os últimos resultados dos testes de colisão do Programa de Avaliação de Carros Novos para América Latina e o Caribe (Latin NCAP) continuam a mostrar importantes avanços em segurança veicular na região. 


Com o apoio da Bloomberg Philanthropies para realização dos testes, o Latin NCAP continua impulsionando a melhora dos níveis de proteção dos ocupantes adultos e crianças que, em muitos países, ainda estão abaixo dos padrões mínimos de segurança das Nações Unidas. 


Os resultados mostram uma qualificação alentadora de cinco estrelas dupla para a SEAT, um rendimento aceitável da Citroën, e uma reação positiva da Nissan ao decidir incluir airbags como equipamento básico em um modelo.


O Citroën C3, o único modelo testado fabricado no Brasil, obteve apertadamente quatro estrelas para a proteção do passageiro adulto e apenas duas estrelas para a proteção do passageiro criança. 



A estrutura do veículo foi considerada instável; contudo, os airbags frontais proporcionaram um nível adequado de proteção para o passageiro adulto. O equipamento de segurança básico do C3 contém menos especificações que sua versão básica europeia. 


Airbags laterais, ISOFIX e o interruptor para desativar o airbag do acompanhante não estão disponíveis na versão do equipamento básico para América Latina e o Caribe. Portanto, o Latin NCAP estimula o fabricante a continuar melhorando o C3.


A Seat Leon ST (caminhonete) atingiu cinco estrelas em relação à proteção do passageiro criança, e manteve as cinco estrelas na proteção do passageiro adulto, obtidas em igual modelo testado pelo Latin NCAP em 2013. A estrutura do veículo é robusta, e os airbags e cintos de segurança ofereceram uma boa proteção, tanto em colisões frontais quanto laterais.




O Leon conta com seis airbags, freios ABS, Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC) e lembretes de cintos de segurança padrão em todas suas versões. Os airbags para os joelhos, padrão na Europa, e os airbags laterais posteriores são vendidos como opcionais. Essa versão (station wagon) está sendo introduzida no mercado mexicano. Esse resultado é aplicado a toda a categoria de carros.


A versão básica do Nissan Tiida que não conta, atualmente, com airbags obteve zero estrela em relação à proteção do ocupante adulto e duas estrelas quanto à proteção do ocupante criança. 




Porém, em consequência do teste do Latin NCAP, a Nissan se comprometeu a parar de comercializar a versão sem airbags, para incluí-los junto com os pré-tensionadores do cinto de segurança no futuro próximo. 


O Latin NCAP está otimista com esta positiva decisão da Nissan, sendo um ótimo passo para um modelo que está dentro dos dez carros mais vendidos no México e dos mais populares da região. 


O Latin NCAP avaliou o Tiida hatchback com um e dois airbags em 2011, atingindo três e quatro estrelas respectivamente. Isso demonstra como é importante a Nissan parar de vender a versão sem airbags.


Confira os últimos resultados do  Latin NCAP



Sobre o Latin NCAP

O Programa de Avaliação de Carros Novos para a América e o Caribe (Latin NCAP) foi lançado em 2010 para desenvolver um sistema regional de testes de colisão de veículos independente e de qualificação de segurança na América Latina e no Caribe. Desde 2010, o Latin NCAP vem publicando os resultados de mais de meia centena de carros em seis fases de teste.


Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e ganhe acesso ao conteúdo exclusivo que reservamos para você!



Imprimir Enviar a um amigo