Notícia

Latin NCAP: Peugeot 208 perde estrelas e Kia Picanto não pontua em teste de segurança

08 junho 2016
Latincap Pegout

08 junho 2016

Após novos protocolos de teste o modelo da Peugeot perdeu estrelas com relação à proteção do ocupante adulto e o Picanto obteve zero estrelas no mesmo quesito. Confira o teste completo.

Os últimos resultados do Programa de Avaliação de Veículos Novos para América Latina e o Caribe (Latin NCAP), do qual a PROTESTE é parceira, voltaram a decepcionar. O Peugeot 208 fabricado no Brasil teve avaliação inferior a de dois anos, com perda de estrelas, por conta dos critérios mais rigorosos de segurança para obter classificação, incluindo teste de colisão lateral. 


O Latin NCAP também testou a versão mais básica do Kia Picanto que obteve zero estrela no quesito segurança em relação à proteção do ocupante adulto e uma estrela para o ocupante infantil no teste de impacto frontal. Essa versão é comercializada na América Latina e é o mesmo veículo que vem para o Brasil. Porém, por aqui sua segurança não está ameaçada graças à grande conquista da PROTESTE em 2009, que por lei tornou o Airbag frontal obrigatório. 



Peugeot 208

O Peugeot 208 conseguiu duas estrelas para a proteção do ocupante adulto, mostrando fraco desempenho no impacto lateral, e três estrelas para a proteção do ocupante infantil. Na avaliação anterior havia obtido quatro estrelas quanto à proteção de adultos e a mesma classificação para proteção infantil. 

O Latin NCAP aprovou a versão mais básica de segurança do 208, fabricado no Brasil, em impacto frontal em 2014. Na época, conforme os protocolos do Latin NCAP, os veículos eram testados apenas no impacto frontal. O modelo conseguiu em 2014 quatro estrelas na proteção do ocupante adulto e três estrelas para o ocupante infantil. O Latin NCAP testou agora, pelos novos protocolos, a  proteção oferecida no impacto lateral por um dos modelos mais vendidos na região. 


A configuração do teste de impacto frontal é a mesma que a de 2014. O veículo não conta com airbags laterais. Os reforços das portas foram removidos dos reforços estruturais para a proteção lateral, explicando a alta penetração e a proteção da pelve, em comparação com a versão europeia do modelo. Este é o resultado da pobre proteção da cabeça e do peito. 

 


Kia Picanto 

O Kia Picanto (Morning), fabricado na Coreia do Sul, foi aprovado na versão mais básica de segurança disponibilizada nos mercados do Latin NCAP. A falta de airbags explica o resultado fraco no teste apesar de a estrutura ter sido catalogada como estável. 


A baixa pontuação para a proteção do ocupante infantil é determinada pelas leituras elevadas nos dummies durante o teste de colisão, a falta de cintos de segurança de três pontos em todas as posições e instruções erradas por parte do manual de instruções para a instalação dos Sistemas de Retenção Infantil (SRI). 


O Picanto não foi testado em impacto lateral por ter obtido zero estrela no impacto frontal. Contudo, e em contraste com o mais caro e também testado Peugeot 208, o Picanto oferece proteção básica lateral estrutural e interior como reforços de portas e proteção para a pelve no painel interior das portas. 


Para María Fernanda Rodríguez, Presidente do Latin NCAP é decepcionante a estratégia da Peugeot vendendo um modelo fabricado localmente sem a proteção lateral, obrigatória desde 1995 na Europa. O Peugeot 208 é considerado um veículo de alto nível e de sucesso na Europa, sendo uma das últimas plataformas do fabricante. “ Uma pena o que está fazendo a Peugeot”. 


Há alguns importadores locais da Peugeot que oferecem o 208 fabricado na França com melhores níveis de segurança. “Isso demonstra que os importadores têm a oportunidade de ajudar a melhorar os níveis de segurança proporcionados na região, sem ter que esperar a que a marca tome decisões a respeito ou que o governo local adote melhores normativas de segurança veicular”, destacou. 


Acerca dos últimos resultados, Alejandro Furas, Secretário Geral do Latin NCAP, disse: 


O Latin NCAP está decepcionado ao comprovar que a Kia, um fabricante global de veículos, oferece um modelo de sucesso, como o Picanto, com um desempenho tão baixo em segurança. Enquanto em alguns mercados o modelo é fabricado com melhor equipamento de segurança, o fabricante decidiu não patrocinar o teste da versão com dois airbags para oferecer, assim, os mesmos níveis de segurança a todos os consumidores da região, sem importar onde eles morem. 


Com uma perspectiva mais global, o Renault Kwid, recentemente lançado na Índia, e avaliado pelo Global NCAP demonstrou que os fabricantes de veículos, que produzem as últimas e mais desenvolvidas plataformas, continuam a adaptá-las em economias emergentes, removendo partes estruturais básicas de segurança. 


Na avaliação do Latin NCAP os governos deveriam adotar as normativas das Nações Unidas se realmente se preocupassem com a temática de veículos seguros na América Latina e no Caribe. Também, os fabricantes devem parar imediatamente o lobby contra das normativas propostas pelos governos, acompanhando as recomendações das Nações Unidas.  O Latin NCAP informa que os próximos resultados serão apresentados em agosto.


Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e receba gratuitamente informações da PROTESTE!


Imprimir Enviar a um amigo