Notícia

Segurança: uma luta antiga da PROTESTE

19 outubro 2010

19 outubro 2010

Nós esperamos que as autoridades apóiem o Latin NCAP, de forma que você tenha automóveis menos perigosos.

Já faz tempo que a PROTESTE vem lutando para que os carros sejam fabricados com mais segurança. O primeiro número da revista, de 2002, trazia na capa justamente um teste de colisão com três minivans.

Em 2006, promovemos um seminário internacional sobre segurança veicular. Desse encontro, surgiu o projeto de se desenvolver um Programa de Avaliação de Carros Novos, seguindo a experiência de outras organizações mundiais.

Em 2007, publicamos os resultados de um teste de colisão que comparava as duas versões do brasileiro VW Fox: uma, para ser vendida no mercado interno; a outra, para ser exportada para a Europa. Dois anos antes, a versão europeia já havia sido testada pelo Euro NCAP, e esse modelo foi considerado um dos mais seguros de sua categoria.

Mas, em nossos testes, constatamos que o modelo para exportação já incluía todos os equipamentos de segurança como itens de série, enquanto o para venda no mercado interno – custando quase o mesmo preço – oferecia esses itens apenas como opcionais.

A PROTESTE levou às montadoras e às autoridades os resultados de seus testes e suas reivindicações. Um resultado dessa luta veio no ano passado: o presidente Lula sancionou a lei que determina que, até 2014, todos os carros novos vendidos no Brasil (inclusive importados) deverão ter airbags frontais para motorista e passageiro e freios ABS obrigatórios.

Agora, a PROTESTE espera que as autoridades façam a sua parte apoiando este Programa, como os governos de outros países estão fazendo, para o benefício de todos e para a maior segurança dos carros nas nossas estradas.


Imprimir Enviar a um amigo