Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

New Onix Hatchback lidera em segurança e picape Mitsubishi L200 fica sem estrelas
Modelo da Chevrolet ainda ganhou um Latin NCAP Advanced Award
26 novembro 2019 |

O Chevrolet New Onix Hatchback, fabricado no Brasil, ganhou avaliação de cinco estrelas em proteção de Adultos e Ocupantes Infantis e um Latin NCAP Advanced Award por sua Proteção de Pedestres. O modelo Hatchback oferece Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC) e seis airbags como equipamento padrão: dois frontais, dois nas laterais e dois nas laterais de cortina. O resultado é o mesmo conquistado pelo New Onix Plus há dois meses, que também demonstrou bom desempenho no teste de batidas frontal, lateral e lateral de poste para proteção de ocupantes adultos e crianças.

A fabricante recomendou a colocação de manequins de testes de crianças virados para trás, conforme as atuais práticas globais, que foi confirmado pela pontuação alta quanto à proteção, no teste dinâmico, para passageiros crianças.

Ainda não muito comum na América Latina, porém relevante na segurança, o New Onix Hatchback oferece o Sistema de Aviso de Uso de Cinto de Segurança (SBR) como equipamento padrão nos assentos dianteiro e traseiro.

O New Onix Hatchback ainda garante a proteção para pedestres como padrão, de acordo com os Regulamentos das Nações Unidas, recurso que rendeu ao modelo um Latin NCAP Advanced Award.

 

 

O Hatchback tem uma distância entre eixos diferente da encontrada no modelo sedan, mesmo os veículos sendo iguais na parte dianteira até o pilar B e na plataforma. Com isso, o Latin NCAP avaliou a versão Hatchback para o teste de impacto lateral e considerou os resultados de proteção contra impactos frontais e de poste praticados no New Onix Plus.

O Chevrolet New Onix Hatchback visa substituir no mercado o modelo mais vendido no Brasil e na região. O veículo é um marco de modelo popular com equipamento básico na oferta de segurança veicular na América Latina.

“O New Onix Hatchback teve um excelente resultado. Todos os fabricantes de carros devem seguir o exemplo da Chevrolet de proporcionar cinco estrelas em carros populares”, disse Alejandro Furas, Secretário Geral do Latin NCAP.

Sem estrelas

Já a picape Mitsubishi L200, fabricada na Tailândia e no Brasil, não recebeu nenhuma estrela no quesito proteção de Ocupantes Adultos e duas estrelas para proteção de Ocupantes Infantis.

A caminhonete é a mais vendida no Chile e a versão mais recente, que passou pela avaliação da Latin NCAP, mais está disponível no mercado daquele país sem airbags, sem sistema de aviso de uso de cinto de segurança e sem controle eletrônico de estabilidade. O modelo do veículo ficou sem receber estrelas para a proteção de ocupantes adultos por conta da alta probabilidade de ferimentos fatais em uma batida a apenas 64 km/h. A L200 mostrou uma estrutura instável e instabilidade na área dos pés.

Os Sistemas de Retenção Infantil (SRI), também chamados de cadeirinhas, seguindo a recomendação do fabricante do carro, foram instalados usando cintos de segurança, em vez de recomendar o SRI com ancoragens ISOFIX disponíveis no carro como padrão. O SRI do manequim para uma criança de 3 anos ofereceu baixa proteção. O modelo tem uma versão com cintos pélvicos (dois pontos) na posição do banco central traseiro, mesmo em 2019. De acordo com as avaliações de modelos da Mitsubishi feitos pelo Latin NCAP, a proteção dos passageiros crianças não parece ser uma prioridade para o fabricante.

A partir de fevereiro de 2020, a Mitsubishi garantiu melhorar o equipamento básico padrão da L200 em toda a América Latina em produção. A partir de abril do próximo ano deve chegar ao mercado esse modelo de veículo com airbags dianteiros para o motorista e passageiro, cintos de segurança para o motorista e passageiro com pré-tensores e limitadores de carga.

No entanto, o Latin NCAP considera que o equipamento não é suficiente, pois ainda faltam itens importantes como o controle eletrônico de estabilidade, a proteção lateral da cabeça e a proteção de pedestres. Esses itens serão necessários para a conquista de mais de duas estrelas no novo protocolo Latin NCAP, que entrará em vigor no final de 2019. O Latin NCAP vai avaliar a eficiência dos equipamentos atualizados assim que estiverem disponíveis no mercado.

A Mitsubishi L200 é um modelo muito popular nas frotas para empresas de mineração do Chile, além de ser a picape mais vendida daquele país. O resultado é preocupante e o Latin NCAP pede aos gerentes de frota das mineradoras que adotem o quanto antes veículos avaliados com cinco estrelas o mais rápido possível, antes da Reunião Ministerial na Suécia, em fevereiro de 2020.

 

Para o Latin NCAP, é inaceitável que a Mitsubishi e alguns importadores da marca na América Latina coloquem no mercado a L200 com níveis baixíssimos de segurança com a justificativa de que "os airbags não são necessários porque a estrutura é robusta", conforme declarou um vendedor a um membro do Latin NCAP no momento da compra do carro como comprador anônimo.

A Latin NCAP avalia que Mitsubishi e de seus importadores na América Latina devem ter a ética questionada já que colocam a vida das pessoas em risco e desinformam consumidores sobre um assunto tão sensível como a segurança. É vergonhoso que a Mitsubishi discrimine os consumidores latino-americanos, como ela faz em termos de equipamentos básicos de segurança. Na Europa, o modelo básico da L200 tem 7 airbags e ECS, entre outros recursos de segurança.

O Latin NCAP ainda recomenda que os consumidores da região comprem apenas veículos que ofereçam Controle Eletrônico de Estabilidade.

 “O resultado da Mitsubishi L200 mostra como informações claras e independentes para o consumidor são extremamente necessárias na região. Ao informar o consumidor, os níveis de segurança veicular são aprimorados voluntariamente, sem atritos políticos desnecessários e com muito mais rapidez e eficiência. Do Latin NCAP, exortamos todos os governos da América Latina e do Caribe a incentivar e promover informações aos consumidores, seguindo as recomendações das Nações Unidas em referência aos programas do NCAP”, afirmou Ricardo Morales, Presidente da Comissão Diretiva do Latin NCAP.

“O Latin NCAP mostrou que mudanças são possíveis através da avaliação de alguns modelos de veículos na região. Insistimos em que os governos incorporem, como obrigatória, a rotulagem com estrelas para impedir que os fabricantes continuem a vender esses tipos de modelos com padrões tão baixos que colocam em risco a vida dos consumidores”, acrescentou Furas.

Leia também

crash test chevrolet cruze
crash test novo onix
crash test volksvagen jetta
crash test fiat argo

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.