Especial

Alterações no cartão de crédito podem ser uma armadilha para o consumidor

08 fevereiro 2017
cartao-de-credito

08 fevereiro 2017
Além de não garantir a redução dos juros, a resolução do conselho monetário nacional pode agravar a possibilidade de endividamento.

Rotativo x crédito parcelado: como fizemos o cálculo

Utilizando como base a média dos juros do rotativo e a média dos juros do parcelamento da fatura obtido pelo nosso ultimo estudo de cartão de crédito, temos que: 

Média dos Juros do Rotativo: 476% ao ano
Média dos juros do parcelamento de fatura: 236% ao ano

Pagamento através do crédito parcelado (Em vigor a partir de abril de 2017)


Supondo que a fatura do consumidor seja de R$1 mil e ele pague somente o mínimo da fatura (15%) – R$150, logo ficará devendo R$ 850 ao cartão que entrará no rotativo. Com a nova regulamentação, esse consumidor só poderá ficar devendo no rotativo até a próxima fatura, caso não pague na fatura subsequente, o cartão/instituição deve parcelar a dívida para o mesmo, a juros mais baixos que o do rotativo.

Esse parcelamento de fatura já existe para alguns determinados cartões, sim, com juros menores, porém ainda considerados altos. 

Simulando como ficaria a dívida desse consumidor:
Valor da fatura: R$ 1 mil
Pagou o mínimo (15%): R$ 150
Deve ao cartão: R$ 850
Juros do rotativo: 476% ao ano
Juros do parcelamento: 236% ao ano

Na fatura seguinte os juros a incorrer sobre o saldo devedor do rotativo é de R$133,53, logo o valor a ser quitado é de R$ 983,53. E caso, o consumidor não tenha o dinheiro para o pagamento do que deve no rotativo, esse valor deverá ser parcelado pela instituição.

Usando a média dos juros do parcelado no cartão, simulamos  o parcelamento do saldo devedor (R$ 983,53) em 12 vezes a juros de 236% ao ano, que levam a parcelas de R$ 148,41. No fim dessas parcelas, ou seja, no fim de um ano, esse consumidor pagou R$ 1.780,92 pelo valor financiado, isso significa, que só de juros pagou R$ 930,92.

Pagamento apenas com o rotativo (como era - até abril de 2017) 

Nesse caso, os juros do rotativo vão incorrer sobre o mesmo saldo devedor R$850, porém não será paga com o parcelado. Já que na simulação com o parcelado, o valor da parcela foi de R$148,41 em 12x, vamos simular que neste caso o consumidor paga todo mês R$148,41 ao cartão e vai abatendo do seu saldo devedor do rotativo. 

Ao final de um ano, esse consumidor também pagou R$ 1.780,92, porém ainda ficou devendo R$ 461,82, isso significa que ele pagou no total, R$ 2.242,74 e só de juros foram R$ 1392,74.
 

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e receba gratuitamente informações da PROTESTE!


Imprimir Enviar a um amigo