Notícia

Brasil é campeão na cobrança de juros de cartão de crédito

16 novembro 2016
juros-cartao

16 novembro 2016
Foram comparados 5 países, incluindo a Venezuela.  PROTESTE encontrou taxas de 1.158% ao ano nos cartões do Santander.

Ao comparar a taxa média de juros cobrada nas operações com cartão de crédito com o de outros seis países (Argentina, Chile, Colômbia, Peru, México e Venezuela), um estudo da PROTESTE identificou que tem a mais alta cobrança de juros no rotativo dos cartões de crédito. É a quarta vez que a PROTESTE divulga a lista e que o Brasil lidera esse ranking.

O brasileiro pagou em setembro  436% de rotativo na média anual. Esses dados são ainda mais alarmantes se compararmos a taxa praticada no Brasil com a de outros países. A taxa média praticada no rotativo no Brasil é 392 pontos percentuais maior do que a praticada no Peru, que aparece em segundo lugar, com a cobrança de 43,7% ao ano no mesmo período. 

Argentina e Venezuela possuem juros mais baixos 

Em terceiro lugar no ranking está a Argentina com 43,29% na média anual.  Em quarto lugar ficou a Colômbia , com 30,45% ao ano de média cobrada. Até a Venezuela que passa por crise política e inflação elevada tem como o máximo cobrado,  29% ao ano. O Chile tem média de 24,90% ao ano.

A PROTESTE  compilou e comparou dados de 108 cartões de crédito de 12 instituições financeiras. Foram encontrados juros exorbitantes no rotativo de 1.158% ao ano nos cartões do Santander, os maiores do mundo.  


Dívida de R$1 mil se transforma em R$ 10mil 

Quem possuir, este cartão com o rotativo de 1.158% ao ano e tiver, por exemplo, uma fatura no valor de R$ 1.000,00 e resolver pagar somente o mínimo (15% do valor total da fatura) e deixar rolar essa dívida, no fim desses doze meses, estará devendo mais de R$ 10 mil. 

Os juros cobrados nas modalidades do crédito rotativo são uma das causas do crescente endividamento dos brasileiros. Segundo dados da Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), O cartão de crédito foi apontado como um dos principais tipos de dívida por 76,3% das famílias endividadas.

Para orientar o consumidor que está endividado ou que tem dúvidas sobre a cobrança de juros no cartão de crédito, a associação  tem atendimento pelo telefone 0800-282-2205. O serviço é gratuito e funciona de segunda à sexta-feira, das 9h às 18h.


PROTESTE defende juros menores no cartão

A  PROTESTE defende regulamentar um limite máximo para os juros do rotativo do cartão de crédito, conforme proposta encaminhada ao Banco Central, no ano passado. Propõe limitar o valor ao dobro da taxa do Certificado de Depósito Interbancário (CDI), taxa de juros que o banco paga quando toma dinheiro emprestado no mercado interbancário. O valor seria revisto anualmente.

Com isto garante-se uma remuneração dos bancos de até 100% do custo de tomada do dinheiro. Por este critério, os juros seriam limitados a 28,38% este ano.

 


Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e receba gratuitamente informações da PROTESTE! Se você é associado e precisa de ajuda, ligue para nosso Serviço de Defesa do Consumidor pelo 0800 282 2205 (de telefone fixo) ou (21) 3906-3800 (de celular).


Imprimir Enviar a um amigo