Notícia

Cartões: atendimento é complicado

04 outubro 2010

04 outubro 2010

Na maioria dos casos, funcionários têm dificuldades em dar informações básicas para o consumidor.

Veja abaixo alguns casos que demonstram como é quase impossível saber as taxas e encargos antes de contratar o cartão de crédito. Em todos os casos, nos “aconselham” a contratar antes.

IBI

→ Ao ligarmos para uma loja IBI, a atendente não obtinha muitas informações e chegou a dizer que para contratar um cartão internacional era necessário ter um cartão nacional antes.

→ Pelas lojas não era possível obter informações sobre cartões internacionais.

→ Para obter as informações seria necessário ligar para a central de atendimento, que atende apenas clientes.

→ Na ligação ao SAC, não deram informações sem número de cartão ou identificação por CPF.

Banrisul

→ O SAC nos indicou entrar em contato com a central de cartões.

→ A central de cartões afirmou que informações sobre os cartões eram dadas somente nas agências.

→ Em uma das agências, único local com bom atendimento, não houve precisão quanto à renda mínima necessária para um dos cartões, o Gold. Mas foi informada a taxa do rotativo e posteriormente comunicaram demais encargos.

CEF

→ O SAC nos indicou entrar em contato com a central de cartões.

→ A central afirmou que só atendem a quem já tem cartão ou proposta. A  secretária eletrônica manda procurar uma agência.

→ Ligamos para uma agência, que solicitou entrar em contato com o SAC para coletar tais informações.

→ Ligamos para outra agência, na qual a secretária falou que só pessoalmente poderiam passar para este tipo de informação e que não poderia encaminhar a ligação para ninguém.

→ Telefonamos para outra agência e solicitaram entrar em contato com a central de cartões, mesmo sabendo que eles só atendem clientes.

→ O atendente relutou muito, falando que só poderia atender pessoalmente e que é preciso ser cliente para ter tais informações – e mesmo alegando que ele não tinha as informações solicitadas.

→ Ligamos para mais uma agência e depois de algum tempo esperando na linha (a atendente "transferiu" para outra pessoa) a ligação caiu.

→ Ligamos para mais uma agência na qual o atendente, após falar com outras pessoas, informou que não tinham esta informação e que deveria ligar para a central de cartões. Após insistirmos, ele ficou de tentar conseguir estas informações e entrar em contato conosco.Isso foi feito, sendo que o próprio gerente nos relatou a dificuldade que ele teve para levantar tais informações.

Citibank

→ Entramos em contato com a central de cartões, a atendente nos passou outro telefone para conseguir informações.

→ Ligamos para este novo numero, porém não foi possível contato pois é necessário identificação mediante CPF ou proposta já feita.

→ Ligado novamente para a central, usando dados de um correntista, o atendente informou que todos os cartões tem a mesma variação percentual de encargos

Fininvest

→ No site não consta nenhuma informação sobre o cartão. O telefone que informa a página serve só para atendimento ao cliente:

→ Ligamos para o SAC e indicaram outro telefone.

→ Ligamos para este número e a atendente passou algumas informações. Porém, alegou que para ter acesso aos encargos do cartão é necessário contratá-lo primeiro

PanAmericano

→ Foi necessário usar o chat para conseguir informações. Porém a atendente não tinha acesso aos encargos.

→ Ligamos para o SAC, no qual nos informaram outro número de telefone.

→ Entramos em contato e a atendente desconhecia as tarifas cobradas, bem como encargos de parcelamento. Ela falou que seria necessário contratar o cartão para obter estas informações.

 


Imprimir Enviar a um amigo