Notícia

Cartões de crédito: cuidado com as facilidades

26 novembro 2014

26 novembro 2014

Nosso teste mostra que, por trás delas, estão uma série de taxas e juros exorbitantes e, às vezes, indevidas, capazes de prejudicar sua saúde financeira.

Além dos juros exorbitantes, a falta de informações e as tarifas indevidas são os principais problemas dos cartões de crédito. Essa é a constatação de nosso teste, em que analisamos 94 cartões de 12 instituições.

Opção atraente por permitir pagar parte da fatura, o rotativo vira um vilão. Isso porque o Custo Efetivo Total (CET) incide sobre o valor restante e, quanto mais alto, maior será a dívida. O cartão Ibicard, do Banco IBI, teve o CET mais alto – 617,34% ao ano. Já o HSCB Premier, do HSBC, com 77,54% anuais, o menor. Mas usuários deste vão arcar com juros altos, caso entrem no rotativo.


Utilizar a função saque está cada vez mais caro nos cartões

Usar a função saque custa cada vez mais. Comparando com nosso teste de 2013, o cartão com maior CET passou do Losango, com 628,02%, para o Santander Free, com 900,71% ao ano. 

Atenção ao parcelamento da fatura, no qual os juros chegam a 392,87% ao ano, nos cartões Ibicard. Por isso, pague à vista. Se não puder, procure um lugar que parcele sem cobrar juros, que atingem 429,47% no American Express Blue, do Bradesco.

 

Dê preferência aos cartões de crédito livres de anuidade 

Prefira cartões sem anuidade, como Hipercard, do Itaú, e Santander Free – embora este último exija uso mensal. Os do Banrisul são isentos no primeiro ano, mas cobram a partir do segundo.

 

Tarifas são cobradas indevidamente por sete instituições

Além da anuidade, apenas tarifas para emissão de segunda via do cartão e para a função saque, pagamento de contas e por pedido de avaliação emergencial do limite de crédito podem ser cobradas. Apesar disso, Banrisul, BV Financeira, Caixa, Citibank, Hipercard, HSBC e Itaú exigem taxas por vários serviços.

 

Falta muita clareza nas informações sobre taxas e juros 

Infelizmente, obter informações é difícil. Da propaganda ao atendimento, falta transparência. Para mudar isso, faça valer seus direitos, exija informações precisas e entre em contato conosco, em cartaodecredito@proteste.org.br, se você foi cobrado indevidamente ou se sentiu lesado. E clique aqui para conhecer a escolha certa do teste. 


E, ainda, veja aqui qual será o seu saldo devedor em um ano se você pagar apenas o valor mínimo da fatura pode multiplicar a quantia devida. 

DESCUBRA A DÍVIDA NO ROTATIVO DO CARTÃO



Imprimir Enviar a um amigo