Notícia

PROTESTE pede ao Senado aprovação de limite nos juros do cartão de crédito

30 novembro 2016
cartao-juros

30 novembro 2016
Há um ano, a Associação defende a mesma proposta aprovada por Comissão de Assuntos Econômicos. Veja as alternativas propostas e saiba o que fazer para evitar o endividamento com o cartão.
A PROTESTE enviou hoje (30), Ofício ao Senado, pedindo para que  seja aprovada em plenário, a limitação dos juros dos cartões de crédito a duas vezes a taxa do Certificado de Depósito Interbancário (CDI). O Projeto de Lei do Senado com esta proposta foi aprovado na última terça-feira (29) pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

Há mais de um ano a Associação promoveu campanha para pedir ao Banco Central que interrompa esse cenário de juros abusivos para o consumidor brasileiro por meio do rotativo do cartão. Fez reuniões com o BC e enviou Ofício à Câmara e ao Senado. 

A proposta do PL é a mesma defendida pela Associação, de cobrança de juros no rotativo de até o dobro do CDI, em termos anuais, e que esta taxa seja revista todo ano. Caso essa regra valesse hoje, a taxa anual dos cartões de crédito ficaria limitada a 28%. 


Brasil tem a maior taxa cobrança juros cartão

O brasileiro pagou em setembro  436% de rotativo na média anual, patamar que faz o Brasil ser campeão na cobrança de juros de cartão de crédito, na comparação entre 5 países da América Latina. E na última pesquisa a PROTESTE encontrou juros no rotativo de 1.158% ao ano nos cartões do Santander. 


Dívida de R$1 mil se transforma em R$ 10mil 

O cartão de crédito é um dos principais tipos de dívida das famílias endividadas. Quem possuir, por exemplo, este cartão com o rotativo de 1.158% ao ano e tiver, por exemplo, uma fatura no valor de R$ 1.000,00 e resolver pagar somente o mínimo (15% do valor total da fatura) e deixar rolar essa dívida, no fim desses doze meses, estará devendo mais de R$ 10 mil. 
cartao-endividamento
Os juros cobrados nas modalidades do crédito rotativo são uma das causas do crescente endividamento dos brasileiros. Segundo dados da Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), O cartão de crédito foi apontado como um dos principais tipos de dívida por 76,3% das famílias endividadas.

Se você possui dívidas ou tem dúvidas sobre a cobrança de juros no cartão de crédito, entre em contato com a PROTESTE pelo telefone 0800-282-2205, das 9h às 18h, para obter orientações. 


Oferta de crédito agrava endividamento 

Adquirir um cartão de crédito com limite superior à renda mensal é mais comum do que se imagina. E a concessão do crédito fácil é um dos principais agravantes para o endividamento. As condições de pagamento são muito tentadoras: pode-se comprar em inúmeras parcelas no cartão de crédito, que, em muitos casos, incorrem juros extremamente elevados. 

Os limites oferecidos, geralmente são muito superiores à capacidade de pagamento. Sendo assim, evite utilizar o cartão de crédito de modo desenfreado e nunca o considere como extensão da sua renda. Além disso, a alternativa do pagar o valor mínimo da fatura também deve ser evitada, pois, devido aos altos juros, pode ser um convite ao endividamento.
 


Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e receba gratuitamente informações da PROTESTE! Se você é associado e precisa de ajuda, ligue para nosso Serviço de Defesa do Consumidor pelo 0800 282 2205 (de telefone fixo) ou (21) 3906-3800 (de celular).


Imprimir Enviar a um amigo