Notícia

Bancos 24 horas: como fizemos o teste

02 abril 2012

02 abril 2012

Dinheiro na mão a qualquer hora do dia e da noite. Essa é, sem dúvida, a maior facilidade dos  terminais eletrônicos 24horas, afinal você pode precisar de dinheiro vivo quando menos imagina.

Mas, segundo o Banco Central, não há uma norma que discipline o horário de funcionamento desses caixas, ou seja, pode ser que você encontre terminais fora do ar durante a madrugada, por exemplo. Em função disso, a PROTESTE foi às ruas de alguns bairros em São Paulo verificar se esses terminais realmente funcionam 24 horas, nos sete dias da semana.

Antes disso, conferimos no site da rede 24horas quais bancos faziam parte dela e se o consumidor poderia confiar nas informações divulgadas na página. Visitamos os terminais em dias úteis e nos finais de semana para ver se havia diferença entre o horário de funcionamento real e o informado na Internet.

As visitas aconteceram entre os dias 5 e 9 de fevereiro deste ano, em terminais localizados em postos de gasolina, shoppings, lojas e supermercados, e escolhidos de forma aleatória em oito bairros da cidade de São Paulo. São eles: Moema, Jardins, Vila Mariana, Saúde, Bosque da Saúde, Penha, São Miguel e Itaquera. Essas regiões foram selecionadas de acordo com:

  • a classificação no Conselho Regional dos Corretores de Imóveis (Creci), que indica se o bairro é de classe baixa, média ou alta.
  • o índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de cada bairro.
  • a taxa de criminalidade de cada bairro, obtida a partir de pesquisa feita em 2007 pelo Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (USP).

Em alguns bairros visitamos dois terminais, em outros apenas um. Estivemos duas vezes em cada caixa 24 horas. A primeira visita foi feita em dia útil e a segunda aos sábados ou domingos, após 22h.


Imprimir Enviar a um amigo