Notícia

Aprenda como negociar a sua dívida

24 setembro 2013

24 setembro 2013

O contrato de renegociação do valor devido deve ser feito por escrito e com a assinatura de duas testemunhas. Esse e outros cuidados devem ser tomados quando você decidir entrar em acordo para acabar com o seu endividamento.

Na hora de negociar a dívida com o credor (ou credores), seja claro e objetivo: reconheça que está com dificuldade financeira e diga que pretende pagar o valor devido. A seguir, outras dicas valiosas que vão ajudá-lo nesse momento.

  • Marque uma hora para assinar um contrato de renegociação da dívida. Isso deve ser feito por escrito e com assinatura de duas testemunhas. Evite a renegociação por telefone. Se não tiver outro jeito, peça os números de atendimento e do registro da renegociação (um número que lhe identifique no cadastro do credor), anote o nome de quem lhe atendeu, dia e hora, e peça o envio de um documento confirmando o novo contrato ajustado. 
  • Nunca deixe de cumprir os novos prazos ajustados na renegociação. Em caso de atraso da nova parcela, os juros cobrados na renegociação podem ser ainda mais altos. Ou a dívida poderá ser cobrada de uma só vez e na Justiça.
  • Prefira pagar as novas parcelas por boleto bancário ou carnê de pagamento. Evite assinar notas promissórias, pois elas podem ser protestadas imediatamente. Cheques pré-datados também não são uma boa solução.

Imprimir Enviar a um amigo