Notícia

Aumento do limite de desconto no salário dos trabalhadores para 40%

17 abril 2015

17 abril 2015

PROTESTE se mobiliza contra aumento do limite do desconto no salário dos trabalhares para 40% e pede que o Senado rejeite esta proposta que pode aumentar o endividamento dos trabalhadores e aposentados.

A PROTESTE enviou ofício ao Senado para que rejeite o aumento do limite de 30% para 40% do salário de descontos autorizados pelo trabalhador ou aposentado na folha de pagamentos para incluir despesas com cartão de crédito.


Para a PROTESTE, este aumento não beneficia os trabalhadores, aposentados e pensionistas.  É uma medida que estimula o endividamento, que já se encontra em patamares elevados. Num período em que a economia está praticamente estagnada e há ameaça de aumento do desemprego, iniciativas como esta elevam o risco de crescimento das dívidas das famílias.


O crédito consignado é a modalidade de crédito favorita dos brasileiros, pela taxa de juros baixa, pouca burocracia e com prazos maiores. O crédito é descontado direto do salário ou do benefício da previdência. 


Somados aos demais descontos em folha, há o risco de o trabalhador receber menos da metade do salário no fim do mês. Por isso, deve ser avaliado com muito critério antes de ser contratado.


O problema do cartão de crédito oferecido aos aposentados é que antes mesmo de liquidar uma dívida e outro crédito já é ofertado, ou o prazo é alongando, consequentemente ele nunca consegue ficar sem dívidas. 


O que era para ser uma saída do aperto financeiro de muitos deles, acaba virando uma dívida muito alta. Exatamente pelos juros baixos, pois o consumidor acredita que por caber no bolso, poder utilizar desenfreadamente e por consequência, acaba se endividando. 


Além disso, há más práticas das instituições credoras, a oferta desenfreada a um público altamente vulnerável tende a piorar com estas mudanças. Afinal, para a instituição é um ganho fácil considerando a certeza do pagamento.


Além dessa medida, em outubro de 2014, o prazo máximo para empréstimos consignados destinados a aposentados do INSS passou de cinco anos (60 meses) para seis anos (72 meses). Com essas duas medidas, o consumidor precisa estar ainda mais atento com seu orçamento mensal.


Cuidados com o crédito consignado

  • Pesquise as taxas de juros e condições oferecidas por outras instituições.
  • Esse tipo de operação representa dívidas que poderão afetar a administração da renda pessoal e familiar, pelo comprometimento do salário mensal com as parcelas do consignado.
  • A melhor forma de obter um empréstimo é procurar diretamente a instituição financeira de sua preferência.
  • Ao contratar o empréstimo consignado exija a sua via do contrato, nela deve conter as seguintes informações: 
      • Valor total financiado;
      • A taxa mensal e anual de juros;
      • CET (Custo efetivo total), 
      • Acréscimos remuneratórios, moratórios e tributários, 
      • Valor, prazo e período das prestações;
      • Soma total a pagar pelo empréstimo.


Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e ganhe acesso ao conteúdo exclusivo que reservamos para você!



Imprimir Enviar a um amigo