Notícia

Crédito para viagem só em caso de urgência

Viajar de férias é muito bom e a gente já não vê a hora de chegar a próxima temporada. Porém, planejar é a dica fundamental para quem não quer estourar o orçamento: assim que acabarem as suas férias deste ano, você já deve começar a pensar nas do ano que vem. Dessa maneira, não vai precisar recorrer a nenhum tipo de crédito.

 

Mas, mesmo com esse cenário ideal, podem surgir imprevistos, como uma viagem não programada, mas necessária. É nesse momento que as ofertas de crédito específico para viagem acabam aparecendo como uma saída. Fomos ao mercado pesquisar essas modalidades de empréstimo e se estão dentro de suas possibilidades.

 

Em nosso estudo, verificamos que apenas os bancos Itaú, Bradesco, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil têm uma linha de crédito específica para viagem. Para obter o empréstimo nos quatro bancos que disponibilizam o serviço, simulamos três cenários (veja tabela ao lado).

 

Vale ressaltar que as instituições oferecem o crédito apenas para os seus correntistas. Na Caixa, além dessa exigência, é necessário que o cliente receba o salário ou algum benefício, como a aposentadoria, na conta corrente.

 

Já no Banco do Brasil, é necessário possuir o cartão de crédito Ourocard Visa ou Visa Electron e usá-los, diretamente, nos estabelecimentos conveniados à instituição e afiliados à Cielo. Em relação ao prazo máximo do empréstimo, o Itaú e o Bradesco permitem que a dívida seja saldada em até 48 meses, enquanto a Caixa em até 24.

 

Em nosso estudo, percebemos também que não há diferença entre o crédito pessoal e o crédito para viagens no banco Itaú. Nas duas modalidades, a taxa cobrada é a mesma. Verificamos ainda que o custo efetivo total (CET) cobrado pelos outros três bancos no CDC específico para viagem é mais atrativo do que o do empréstimo pessoal. Definimos as escolhas certas ‑ Banco do Brasil e Caixa ‑ para todos os cenários com base no menor CET.


Imprimir Enviar a um amigo