Notícia

Fuja dos juros ao financiar produtos

17 abril 2013

17 abril 2013

Pesquise muito! Este é nosso principal conselho se você está querendo obter crédito para comprar um celular, eletrônico ou eletrodoméstico. Em dezembro passado, levantamos o valor anunciado, o pagamento parcelado e à vista de um smartphone, uma TV 3D LED 42 polegadas e uma geladeira frost free, nas Casas Bahia, Walmart, Ricardo Eletro, Extra, Carrefour, Ponto Frio e Fast Shop, no Rio de Janeiro.

 

Depois, simulamos o financiamento do valor mais barato na Caixa, no Bradesco e no Banco do Brasil, para comparar com o crediário das lojas. E concluímos: embora não seja o ideal, por conta dos juros embutidos, o financiamento em lojas é mais vantajoso do que o crédito em bancos e instituições financeiras. O custo destes é maior do que nas lojas, além da burocracia e da falta de informação, que também são obstáculos ao consumidor.    

 

Mas nas lojas o cenário exige muita atenção. Encontramos problemas no modo como a informação é apresentada ao consumidor, já que nos anúncios, muitas vezes, o real preço à vista só é informado após uma conversa com o vendedor.

 

Parcelamento “parece” sem juros

 

Também verificamos que, em alguns estabelecimentos, o preço anunciado é superestimado para que o parcelamento pareça sem juros. Algumas lojas oferecem financiamento "sem juros" somente se você comprar com o cartão do estabelecimento, como é o caso do Carrefour. Fique atento, pois além do custo com a compra, você terá mais uma anuidade para pagar. Sendo assim, financiar usando o cartão de crédito acaba sendo uma alternativa aos crediários, em alguns casos. Considere essa opção, se realmente não puder pagar à vista.

 

Portanto, para obter o preço mais em conta, é fundamental que você pergunte o valor para pagamento à vista e o total do financiamento no número de vezes que pretende pagar. E não se esqueça de pesquisar o valor da parcela e o CET, no maior número possível de lojas.


Imprimir Enviar a um amigo