Notícia

PROTESTE repudia estímulo ao endividamento com aumento do limite do consignado

18 agosto 2015
endividamento

18 agosto 2015

Medida Provisória pode aumentar para 35% o teto do consignado considerado um meio de pagamento “perigoso” para quem entra no crédito rotativo.

A PROTESTE emitiu nota de repúdio à iniciativa do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que publicou, ontem (17), a Instrução Normativa 80, no Diário Oficial. A medida regulamentou a Medida Provisória 681 de 10 de julho de 2015, aumentando de 30% para 35% da renda o teto para contratação dessa modalidade de empréstimo por pensionistas e aposentados. 


“Advertimos as autoridades e segmentos representativos da sociedade brasileira de que está de volta o estímulo governamental irresponsável ao superendividamento”, diz a Nota. E alerta pensionistas e aposentados para que não se deixem iludir por essa medida, sob pena de voltarem a reduzir sua renda efetiva, em função de endividamento crescente. 


Esse empréstimo tem taxas mais baixas porque suas prestações são abatidas diretamente dos vencimentos mensais dos aposentados e pensionistas. Irônica, mas não coincidentemente, tal medida veio ao mesmo tempo em que os aposentados não receberão a antecipação do 13º salário, ao contrário do que ocorria nos últimos 8 anos. 



Mesmo antes de o Congresso apreciar a MP a medida do INS já autoriza os bancos a trabalharem com as novas regras dos descontos consignados, que poderão ser contratos em até 30% para as operações de empréstimo pessoal e em até 5% para as operações de cartão de crédito. 


E o prazo máximo para o pagamento dos empréstimos consignados é de 72 meses. Antes fixado em 60 meses, o prazo total de quitação dos financiamentos foi ampliado pelo governo para 72 prestações em setembro do ano passado. 


O estímulo ao consumo, associado à facilidade do acesso ao crédito já levou ao alto endividamento das famílias, sobretudo de aposentados e pensionistas, adverte Maria Inês Dolci, coordenadora institucional da PROTESTE. E o agravante é que a ampliação do percentual do consignado foi permitida a partir do cartão de crédito, considerado um meio de pagamento “perigoso” para quem entra no crédito rotativo.


Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e ganhe acesso ao conteúdo exclusivo que reservamos para você! 


Se você é associado PROTESTE e precisa de ajuda ligue para nosso Serviço de Defesa do Consumidor nos telefones: (21) 3906-3900 (de telefone fixo) e 0800 201 3900 (de celular).


Imprimir Enviar a um amigo