Notícia

PROTESTE identifica má qualidade no serviço de iluminação de postes

09 março 2016

09 março 2016

Avaliação da PROTESTE constata que há má prestação de um serviço essencial e que postes sem luz põem em risco a população. Saiba quais bairros de SP e RJ apresentaram mais problemas nos postes.


A PROTESTE avaliou os postes das cidades do Rio de Janeiro e São Paulo para verificar quais bairros têm fiação enterrada e verificar a situação dos postes onde há fiação suspensa e o resultado não foi nada bom. Trata-se de violação a direitos básicos dos consumidores com a descontinuidade de serviços essenciais. 


Preocupada com os prejuízos ao consumidor com o tarifaço aplicado pelo governo nas contas de luz no ano passado, a PROTESTE lançou a campanha Quem cala paga mais luz. Participe da ação e colabore em nossa na luta pelo fim da cobrança das bandeiras tarifárias, ao invés de apenas suspendê-las. 


QUERO PARTICIPAR 



Má qualidade viola direitos básicos 


A fiação aérea com os postes de energia gera transtornos, que afetam o fornecimento de energia tanto para os consumidores em geral quanto para os semáforos, ocasionando caos no trânsito. Além disso, há falta de manutenção dos postes, com má prestação de um serviço essencial. 


Em São Paulo a Associação tem uma ação coletiva em tramitação na justiça desde 2015 para responsabilizar a AES Eletropaulo e a Prefeitura pelos danos causados aos consumidores com a falta de energia decorrente da queda de árvores e galhos sobre a rede elétrica. 


Na avaliação foi verificada a qualidade dos postes, a condição da fiação, a quantidade e os riscos atrelados à má realização dos serviços de manutenção, mostrando que, ter fiação suspensa pode ser prejudicial financeiramente e até comprometer a segurança dos pedestres. 


RJ: maioria dos postes apresenta problema 


Dos 52 postes avaliados no Rio de Janeiro, apenas 13 não apresentaram nenhum problema. Nos 25 bairros da cidade onde foram feitas avaliações, apenas os postes do Leblon e do Jacaré não apresentaram nenhum dos problemas pesquisados. Já os bairros que apresentaram o maior número de problemas nos postes foram: Vila Isabel, com 14 ocorrências, seguido por Andaraí e Anil. 


Os problemas com “fios embolados” e “grande quantidade de fios”, totalizaram 24 ocorrências. Em seguida, ficaram os “fios amarrados ao poste”, “risco de árvore cair sobre fiação”. Já os postes com “risco de cair” e “sem iluminação funcionando” foram os menos encontrados, observados apenas 2 e 3 vezes, respectivamente. 


Por Lei, no Rio de Janeiro, toda fiação deveria ser embutida e os postes trocados até fevereiro de 2016. Porém em nossa avaliação observamos ainda muitos postes fora do padrão e com excessos de fios. 


Todos os bairros de SP têm postes com problema 


Já em de São Paulo, dos 49 postes avaliados, apenas 6 não apresentaram problemas. Além disso, todos os 25 bairros onde foram feitas as avaliações apresentaram ao menos um poste com problema. O bairro com o maior número de problemas nos postes foi Mooca, com 12 ocorrências, seguidos dos bairros de Água Branca e Ipiranga. 

Já o bairro com menos ocorrência foi o de Santana, com apenas uma, seguidos dos bairros Bom Retiro, Jaguaré e Vila Mariana. 


O problema mais encontrado nos postes avaliados foi a “grande quantidade de fios”, com 33 ocorrências. Em seguida, apareceram problemas como: “fios embolados”, “fios amarrados ao poste” e “fiação pendurada”. Também foi encontrado um poste com “risco de cair”, e em menor proporção os “sem iluminação” e “com risco de árvore cair sobre fiação”. 


A Lei municipal em São Paulo obriga as concessionárias a enterrar 250 km de fios por ano, mas não é cumprida. 


Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e receba gratuitamente informações da PROTESTE!


Imprimir Enviar a um amigo