Notícia

Títulos públicos mais acessíveis

13 junho 2012

13 junho 2012

Novas regras e corte nos custos atraem investidores em busca de títulos públicos

Para quem busca segurança e estabilidade na hora de investir, eis uma boa notícia. Recentemente o Tesouro Nacional, em parceria com a BM&FBovespa, oficializou novas regras para o investimento em títulos públicos. A partir de agora, o valor mínimo para investimento passa a ser de 10% do valor do título, e não é mais 20%. Na prática, se você considerar o valor mais baixo de um título público disponível no Tesouro Direto (o NTN-B, que é indexado ao IPCA, com vencimento em 2035 e ao custo de R$ 751,22), o investimento em títulos seria de R$ 75,12. E se você quiser fazer suas aplicações através do agendamento, poderá realizar suas compras obedecendo à parcela mínima de apenas 1% do preço unitário de cada título – desde que respeitado o limite financeiro mínimo de R$ 30,00.

Mais praticidade para o investidor

As outras mudanças realizadas pelo Tesouro Nacional são referentes à praticidade para efetuar e movimentar as aplicações. A partir desse mês, você tem a possibilidade de agendar suas operações de compra, venda ou ainda reaplicação automática dos juros semestrais (cupons) e do valor a ser resgatado nas datas de vencimento.

O Tesouro Nacional também cortou custos. Para as aplicações automáticas, programadas em débito em conta corrente, o pagamento da taxa de negociação cobrada pela Bovespa cairá para 0,05% a partir da terceira compra de títulos. Para aplicações avulsas, a taxa continua de 0,10%. Além disso, ao optar pelo reinvestimento automático do vencimento do título ou do cupom semestral de juros, você não pagará taxa de negociação.


Imprimir Enviar a um amigo