Especial

O que fazer nas férias: dicas para viajar bem

21 dezembro 2016
ferias

21 dezembro 2016

Veja as dicas da PROTESTE para aproveitar as férias com a família ou amigos e não ter problemas inesperados.

Direitos dos turistas online

Organizar a viagem se possível com um ano de antecedência facilita tudo. Por isso, na cartilha a PROTESTE orienta fazer uma planilha com seus direitos e estimativa de gastos que você e sua família terão ao longo da viagem. Esse prazo permite se programar, fazer economia para cobrir os gastos, e aproveitar promoções. 

Entre as dicas estão: 

  • Economize e invista seu dinheiro antes de comprar pacotes e passagens aéreas. 
  • Reserve uma quantia para cobrir despesas não previstas.
  • Reserve as passagens e a hospedagem com, pelo menos, três meses de antecedência.
Caso a opção seja por viagem internacional é importante após definir o destino, colocar no papel os gastos previstos:
  • Passaporte ou visto.
  • Seguro saúde obrigatório.
  • Passagens.
  • Hospedagem.
  • Transporte no destino. (ônibus, táxi, me­trô, trem ou locação de veículo)
  • Passeios.
  • Alimentação.
  • Telefone e Internet.

Em geral, a regra é: quanto mais cedo comprar a sua passagem, melhor é o preço. Porém, devem-se acompanhar as promoções das companhias aéreas.

Em relação à hospedagem, a antecedência é fundamental, porque os hotéis mais em conta lotam rapidamente. 

Em viagens ao exterior, há diversas formas de pagar por serviços e produtos: dinheiro local, traveller check, cartões de crédito e de débito pré-pagos.

Para comprar moeda estrangeira, pode-se recorrer a casas de câmbio ou aos principais bancos do país. A cotação para a compra é um pouco mais alta do que a oficial e para a venda é menor. É cobrado Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), mas, em geral, as casas de câmbio incluem esse valor na transação. Já os bancos cobram o imposto separadamente, mas você pagará na hora da compra. 

Já com os cartões de crédito é possível postergar o pagamento da fatura para o mês seguinte, facilidade tentadora para os mais consumistas. Porém, há o risco de a cotação da moeda estar mais alta na data de vencimento, sem falar no aumento recente da alíquota de IOF para compras internacionais, de 2,38% para 6,38%.

Uma opção segura e mais acessível é o cartão de débito pré-carregável (também chamado pré-pago). Antes de viajar, você compra “créditos” na moeda do país de destino no valor que pretende gastar. Se precisar de mais dinheiro, poderá pedir que alguém no Brasil carregue-o ou solicitar ao banco que envie um boleto para o seu e­-mail, para facilitar a recarga.

Veja abaixo os temas abordados na cartilha:

  • Legislação que ampara o turista.
  • Dicas sobre os tipos de hospedagem.
  • Pacotes turísticos.
  • Turismo de aventura.
  • Viagem internacional.
  • Locação de veículos e de temporada.
  • Alfândega.
  • Milhagens.
  • Compras coletivas.
  • Assistência viagem.
Baixe ao lado a cartilha dos direitos dos turistas on-line.



Imprimir Enviar a um amigo