Notícia

Curta seu filho sem dívidas

22 setembro 2014

22 setembro 2014

Preparar-se com antecipação é essencial para aproveitar seu bebê sem sustos no orçamento. Confira as dicas que a PROTESTE separou para você ter muita calma financeira nesse momento tão especial.

O aguardado nascimento do primogênito é motivo de enorme felicidade para todo casal. Mas, passada a euforia inicial, muitos pais de primeira viagem se assustam com sua nova realidade financeira, com gastos que podem chegar a R$ 20 mil para a chegada do bebê, segundo estimativas feitas pela PROTESTE.

No entanto, há um segredo capaz de fazer com que o orçamento não seja comprometido nesse momento tão especial – organização e planejamento familiar.


É essencial economizar e organizar as finanças

Uma das coisas mais importantes para se fazer é começar a poupar dinheiro antecipadamente, até antes da gravidez. Criar uma planilha com todos os itens considerados importantes para a criança pode ajudar nessa tarefa. Saber investir corretamente também é essencial.

Muitos pais incluem produtos que não precisam ser comprados com tanta pressa, como cadeirinha para refeição e cortina para o quarto, os quais podem ser pesquisados e negociados com calma, trazendo uma boa economia.


Comprar artigos de segunda mão e no exterior são opções

Vários outros, como roupas, berços, poltrona para amamentação e mobília, podem ser reaproveitados ou adquiridos a um preço camarada junto a pessoas próximas que também tiveram um filho recentemente.

Muitos casais já viajam até para o exterior, a países como os EUA, onde produtos como carrinho e bebê-conforto são muito mais baratos.


Chá de bebê reduz gastos elevados com fraldas

Um artigo essencial que pode chegar a R$ 2 mil, pelos seis primeiros usos de uso, são as fraldas. Um chá de bebê pode ajudar a reduzir consideravelmente esses custos. Lembre-se apenas de não gastar demais na festa, para ter uma boa economia.

Para as atividades extracurriculares, como curso de idiomas ou esportes, veja se você mesmo não pode ajudar seu filho ou pense em contratar um professor particular que saia mais em conta do que um curso.

Já na hora de fazer compras, que tal trocar o supermercado pela feirinha semanal? Além de poupar dinheiro, você consegue produtos mais frescos e saudáveis para toda a família.


Imprimir Enviar a um amigo