Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Reforma: materiais podem sair pela metade do preço
A PROTESTE visitou 44 lojas no Rio de Janeiro e constatou que é possível dar uma nova cara para a sua sala ou quarto por aproximadamente R$ 150,00
20 fevereiro 2019 |
Materiais de pintura

Quem tem disposição para pesquisar pode comprar os materiais para aquela pequena em casa por até metade do preço de quem não compara custos. Essa é a conclusão de uma avaliação de preços promovida pela PROTESTE entre os dias 18 e 28 de janeiro em lojas de material de construção no Rio de Janeiro. No final das contas, quem visita várias lojas pode pagar apenas R$ 151,00, em comparação ao preço máximo de R$ 305,08.

Para fazer nossa análise, consideramos o preço total da seguinte cesta de materiais:

- 1 Galão de tinta com 3.6 l ( Ambientes internos com cor branca - Acetinado)

- 1 Massa corrida em lata de 18 l ou barrica de 25 a 28 kg

- 1 Lixa de parede 180

- 1 Rolo de 15 cm antigota completo

- 1 Trincha de 2 polegadas

- 1 Rolo de fita crepe

- 1 Óculos de proteção

- 1 Máscara de proteção

Nosso estudo fez duas análises: na primeira, usou por base os preços mais baratos para cada um dos itens da cesta acima, considerando lojas das zonas Centro, Sul, Norte e Oeste da capital fluminense. Na segunda, vimos qual loja, isoladamente, apresentou a maior variação de preços.

Pincel e tinta

De maneira geral, a  C&C no Jardim Sulacap, localizada na Av. Marechal Fontenele, 3555, foi o local mais caro da cidade. O valor mais barato do Rio de Janeiro foi encontrado no Rei das Tintas (Rua Dias da Cruz, 478, Meier).

Zona Sul
A lista com o maior preço encontrado foi na loja Pinheiros Tintas (R. Voluntários da Pátria,  em Botafogo), que cobrou R$ 263,80. O estabelecimento mais barato da região foi a Marajá Tintas, localizada na Rua Humaitá, 160, com custo total de R$ 151,70. Ou seja, uma economia de R$ 112,10, que representa uma variação de 73,90%. No caso de comparamos o maior e menor preço encontrado na mesma loja, a economia mais alta foi Amoedo o consumidor que optar por levar os produtos mais barato pode economizar até R$ 92,97.

Zona Oeste
O menor preço encontrado foi de R$ 162,80, na loja Amoedo na Barra da Tijuca e o maior, R$ 305,08 na C&C de Jardim Sulacap. Isso significa poupar R$ 142,28, o que equivale uma variação de 87,40%. Se optarmos por compramos o produto mais barato em uma determinada loja, a maior economia encontrada foi na Leroy Merlin em Bangu, com o valor de R$ 128,81, pois existem mais ofertas de produtos e por essa razão uma maior diversidade de preços.

Mulher pintando parede

Zona Norte
O preço total mais caro encontrado na região foi de R$ 299,80, na loja Pinheiro Tintas, em Vila Isabel. Já o Rei das Tintas, localizado no Meier, teve o menor valor R$ 151,00. A Pinheiro Tintas foi a loja com maior variação dentro da própria loja, ao optar pelo preço mais barato, o consumidor pode economizar o valor de R$ 104,10, o que representa uma variação de 53,2%.

Centro
A loja mais barata foi Amoedo, localizada na Rua Frei Caneca, 46, com o valor de R$ 162,89. A Casa Show, localizada na rua Riachuelo, 208, cobrou R$ 263,47 e foi a mais cara da região. A maior diferença entre preço máximo e mínimo foi encontrada na loja Casa Suassuna, localizada na rua Riachuelo, 17: o valor que pode economizar ao optar por produtos mais baratos é R$ 77,60.

Mão-de-obra também varia bastante
Também avaliamos a contratação de mão-de-obra qualificada para executar a obra. Para isso, solicitamos orçamentos através de dois sites da Internet (GetNinjas e Habitissimo) para as regiões Norte, Oeste e Sul. O orçamento foi padronizado, utilizando as mesmas definições e tamanho do cômodo para todos os pedidos realizados entre as regiões da cidade do Rio de Janeiro.

Pintor com materiais

Na Zona Sul os preços variaram de R$250,00 a 650,00. Na Zona Norte, os preços ficaram entre R$ 150,00 e R$ 450,00. A Zona Oeste teve os orçamentos mais caros: de R$ 350,00 a R$ 900,00. Em nenhuma das analises feitas foi verificada a qualidade do serviço e neste caso, as boas recomendações devem ser consideradas.

Por isso, a dica é: pesquise tanto material quanto mão-de-obra. As variações de preço são significativas e, afinal, ninguém quer ficar com a conta bancária em tons vermelhos, não é? 

Leia também

cobertura-seguro-residencial
panela-de-pressao

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.