Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Saiba o que são Geo-blocking e Geo-pricing e como afetam os preços dos produtos
Por meio dessas práticas, empresas podem apresentar ofertas e valores diferentes conforme a sua localização. 
04 setembro 2018 |
Geop_Geoblock04

Pesquisar e comparar preços em diferentes sites é uma tarefa básica quando você vai comprar um produto ou contratar um serviço, certo? E, após muita procura, você encontra aquele item que atende às suas necessidades por um preço que lhe agrada muito. 

Mas você sabia que, dependendo da região do país, há lojas virtuais que oferecem o mesmo produto por preços diferentes? Essa é uma conduta proibida, conhecida como Geo-pricing.

Geo-pricing é a alteração do preço de um produto ou serviço de acordo com a localização geográfica do comprador. Reparem que não estamos falando do valor do frete, já que este é  calculado separadamente. Estamos nos referindo ao preço do item anunciado, que, dependendo do local em que a pesquisa é feita, sofre alteração – sem qualquer justificativa plausível.  

Os cuidados que você ter com liquidações  

Outra prática abusiva ocorre quando com o chamado Geo-blocking, que é a manipulação das informações em razão do local de acesso. 

Em regra, os sites que adotam essa prática impedem que consumidores de locais distintos visualizem o mesmo conteúdo. Por exemplo: ao acessar um site de viagens, um morador do Recife não visualiza a mesma oferta que um consumidor de Brasília, mesmo que os dois naveguem no site ao mesmo tempo. 

 geopgeoblock03

 

Práticas são abusivas, segundo o CDC 

A PROTESTE considera que as práticas de Geo-pricing e Geo-blocking são abusivas, uma vez que o artigo 39, incisos II e IX, do Código de Defesa do Consumidor (CDC) prevê: “recusar atendimento às demandas dos consumidores” e “exigir do consumidor vantagem manifestamente excessiva”.

Portanto, além de ser uma prática abusiva, ela é também discriminatória, porque limita total ou parcialmente a venda de determinados bens ou a prestação de serviços para um grupo de consumidores. 

O que fazer caso seu produto seja extraviado 

O assunto pede ainda mais atenção quando relacionado ao Marco Civil da Internet, que estabeleceu princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil. O artigo 9º, §2º, incisos II e IV menciona a transparência como um dos deveres por parte das empresas, oferecendo serviços em condições comerciais não-discriminatórias. 

 

geopgeoblock02

 

Caso Decolar.com - Entenda melhor 

No início deste ano, a Decolar.com foi multada em R$ 7,5 milhões sob a acusação de manipular as reservas e a disponibilidade de vagas em hotéis, discriminando os consumidores brasileiros em favor dos argentinos, no período dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro.

Compare preços e avaliações de produtos e serviços 

As primeiras provas foram coletadas por sua concorrente, Booking.com. Esta revelou que a Decolar disponibilizou quartos exclusivos para os clientes de Buenos Aires, por um preço inferior ao ofertado aos consumidores do Brasil.

Se você tiver sido vítima desse tipo de prática e quiser postar sua queixa, acesse nosso canal Reclame.  Em caso de dúvida sobre o assunto, entre em contato com o nosso Serviço de Defesa do Consumidor, acessando proteste.org.br/contato.

Leia também

guia-supermercados
shutterstock_1011076714
aeroporto

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.