Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

A PROTESTE reivindica segurança nos fogões
Fique atento no momento da compra para não escolher marcas de fogões que podem oferecer riscos para a segurança e a saúde da sua familia.

 

23 agosto 2012 |

Neste teste constatamos a produção de monóxido de carbono acima do permitido nos fogões das marcas Atlas, Bosch e Esmaltec, durante uso de GLP.  O mesmo problema foi detectado quando o produto da Continental foi convertido para gás natural (GN). Ou seja, quatro fogões foram eliminados do teste e não deveriam estar sendo vendidos com esses problemas que afetam a segurança e a saúde do consumidor.

Também constatamos que a forma como a conversão vem sendo feita pelos fabricantes, nas casas dos consumidores, altera as características originais dos produtos e, algumas vezes, até prejudica a sua qualidade. Em nosso entendimento, os fogões deveriam ser fabricados e comercializados em duas versões: uma com GLP e outra com GN.

Desta forma, o consumidor escolhe aquela mais adequada às suas necessidades. Não sabemos exatamente como a conversão é feita pelos técnicos, já que a prática não é fiscalizada. Diante disso, vamos encaminhar os resultados do teste ao Inmetro, para que tome as providências cabíveis, junto aos fabricantes.

Para completar, existe a possibilidade de demora para a realização da conversão na residência do consumidor, prazo que pode chegar a um mês, a partir da solicitação junto ao fabricante, como foi o caso de Esmaltec e Brastemp em nosso teste.  Portanto, o consumidor fica impedido de usar o produto durante esse período.  

 

Leia também

babá eletrônica
cuidados-com-colchao
cuidado-com-liquidacoes
NOVAshutterstock_605538734

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.