Notícia

3G: todas as operadoras são ruins

05 agosto 2013

05 agosto 2013

Vamos exigir das operadoras as providências que devem ser tomadas para que, finalmente, possamos encontrar o sinal perdido. Confira aqui os resultados da pesquisa e participe da campanha: www.embuscado3gperdido.com.br .

A PROTESTE lança hoje a campanha " Em busca do 3G perdido" para conseguir a reparação dos danos causados aos consumidores que pagam pela cobertura 3G no celular, porém não recebem o sinal em muitas localidades. 

Para contribuir com nossa campanha acesse o site www.embuscado3gperdido.com.br e conte-nos a sua experiência com a cobertura 3G. Juntos vamos exigir das operadoras as providências que devem ser tomadas para que, finalmente, possamos todos encontrar o sinal perdido.

Veja abaixo como foram realizados os testes com as operadoras de telefonia:

Nossos especialistas viajaram pelo Brasil inteiro e constataram que a cobertura 3G dos celulares é muito ruim, inclusive nas principais estradas do país. O fato é que não importa qual é a sua operadora: todas elas possuem sinal fraquíssimo (ou nenhum), impossibilitando qualquer acesso à Internet ou ao GPS do celular que possa lhe ajudar.

Segundo nosso estudo, que verificou a qualidade do sinal de celular (seja ele 3G ou não) em algumas estradas nas regiões Sul, Sudeste e Nordeste, os brasileiros não podem contar com a ajuda da tecnologia nesses locais. Encontramos desde sinal fraquíssimo, longe de ser 3G, até trechos sem cobertura alguma, deixando o usuário totalmente ao "Deus dará".

Sinal 3G mesmo (aquele superior a 400 kbit/s), para navegar com tranquilidade, só nas capitais e em algumas regiões metropolitanas. Longe desses centros urbanos, você até pode ter uma conexão, mas raras serão as vezes em que ela atingirá velocidade 3G. Os resultados de nosso teste mostram, por exemplo, que praticamente não há qualquer sinal nas estradas do Nordeste.

Ao analisarmos os dados por operadora, concluímos que a Claro é a pior delas. Em média, mais da metade das vezes em que tentamos usar o 3G da Claro não conseguimos conexão. Na Região dos Lagos, no Rio de Janeiro, por exemplo, as conexões foram poucas e muito lentas. O mesmo ocorreu nas capitais Maceió e Fortaleza. E no Sul, a Claro foi a operadora com menos acessos. Contudo, apesar das poucas conexões, quando elas ocorrem possuem a melhor média de velocidade entre as operadoras.

No caso da Tim, ela se destaca no Nordeste, com a melhor cobertura 3G. A única capital dessa região com má recepção da Tim foi Natal. No litoral paulista, seu sinal era lento e só aparecia em pouco pontos. Mas foi a melhor na Região dos Lagos, do Rio. No Sul do país, seu sinal foi fraco em Foz do Iguaçu e Florianópolis.

A Oi foi a que atingiu a maior área do estado de São Paulo. Sua conexão nem sempre era 3G, mas dava para acessar a Internet. Contudo, não encontramos nenhum sinal da Oi em Sorocaba (SP). Vale registrar que a Oi limita, em todo Brasil, sua conexão a 1.000 kbit/s, porém é a mais presente nessa velocidade do que as demais operadoras.

Já a Vivo se saiu muito bem no Nordeste, com a conexão mais rápida em todas as capitais – destaque para Fortaleza, Maceió e Recife. Mas deixou muito a desejar na região Sul do país.

Como já foi dito, a Claro é a que possui menor cobertura nas regiões pesquisadas. Entretanto, nenhuma operadora cobre mais do que 51% do trajeto que percorremos com cobertura 3G. E a região Sul é a menos coberta com qualquer tipo de sinal de celular. Além de falta de conexão, também chama a atenção a velocidade do sinal ofertado pelas operadoras brasileiras. 

O mais rápido que conseguimos foi 7.269 kbit/s, com a Vivo, no bairro do Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Esse máximo é a média das conexões 3G em países da Europa, onde a velocidade atinge picos de 20.000 kbit/s. Sem falar que pagamos muito mais caro por esse serviço.


Imprimir Enviar a um amigo