Notícia

Seguro para smartphone: vale a pena contratar?

16 agosto 2013

16 agosto 2013

Por conta dos avanços das tecnologias móveis é cada vez maior o número de usuários de smartphones no Brasil. Como sua utilização na maioria vezes ocorre em locais públicos a prática de seguro para este tipo de aparelho ganha espaço no mercado. Confira:

O seguro não é caro comparado ao preço de um smartphone novo. Por isso, acreditamos que a contratação vale a pena. Porém, o consumidor precisar ter atenção às regras do seguro, como exclusões, franquias, carências e avaliar se a cobertura atende as suas necessidades antes de adquirir. No caso de compras realizadas no exterior, o valor indenizado é o mesmo da nota fiscal.

 

O seguro para celulares são ofertados por seguradoras e operadoras em conjunto com uma companhia de seguros. Em geral, são oferecidas coberturas de roubo, situação de subtração do aparelho por ameaça ou violência, e de furto qualificado, a vítima não sabe quando o celular é levado, mas o ladrão deixa vestígios de destruição ou rompimento. 

Porém, há serviços diferentes como da seguradora Porto Seguro, que oferece cobertura principal aos danos físicos que podem decorrer de incêndios, explosões ou impactos. Existem coberturas opcionais de subtração do bem, danos elétricos, entre outros. Além dela, o serviço é encontrado na Mapfre e nas operadoras TIM, por meio da Assurant Seguradora, e Vivo, por meio da Zurich Minas.

 

A lista do que não é coberto é extensa: furtos simples, danos por queda ou mau uso e etc. Isso torna imprescindível a leitura prévia e atenciosa antes da contratação. Ainda há opções no mercado que exigem carência de 30 dias. Caso o smartphone seja roubado antes deste período, a seguradora não é obrigada indenizar o cliente. Observe também a franquia que em alguns seguros o valor chega a 25% do valor de nota fiscal do aparelho e a restrição das seguradoras em relação ao ano do aparelho, que em alguns casos recusam o seguro para celulares com mais de um ano de uso. 
 

O custo anual do seguro para o aparelho Iphone 4S, que hoje custa R$ 1.699 na Apple Store, é R$ 328,58 na Porto Seguro. Equivale a 19% do valor do aparelho, considerando que o seguro dá as coberturas de danos físicos causados ao bem e subtração de bens. Já em ambas as operadoras de telefonia, o custo anual do seguro seria o mesmo, de R$ 221,88 equivalente a 13% do custo do aparelho, considerando que o seguro oferece apenas a cobertura de subtração de bens.


Imprimir Enviar a um amigo