Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Vale a pena investir mais de R$ 3 mil em um S8?

Nós comparamos o top de linha da Samsung com suas versões anteriores, S6 e S7, para dar essa resposta a você. Confira abaixo. 

17 maio 2017 |
PIM_Samsung (2)
Com o lançamento do novo Galaxy S8, da Samsung, o modelo S7 ficou bem mais barato. Muitos consumidores têm enviado mensagens à nossa área técnica perguntando se ainda vale a pena apostar em um S6, em um S7 ou investir quase R$ 4 mil em um S8. Nós comparamos os três modelos para ajudar você a tomar essa decisão. 

O Galaxy S8 já vem de fábrica com o novíssimo Android 7.0 Nougat, enquanto o S7 está recebendo a atualização para 7.0. Em outros países, o S6 já conta com o 7.0 (embora, por aqui, a versão disponível seja a 6.0.1). 

A arquitetura dos aparelhos está bastante parecida e a traseira dos três é de vidro. O S8 não possui botão frontal e o sensor de reconhecimento da impressão digital fica na parte traseira, ao lado da câmera, prejudicando o uso. E, embora o S8 (foto abaixo) tenha uma tela bem maior, esta é mais frágil por ser curvada nos dois lados. Em nossos testes sobre resistência a quedas, a avaliação dele não foi boa.

pimsamsung

 

Tela ocupa quase toda a parte frontal do S8 
 
Em relação às telas, a diferença é bastante sutil entre o S6 e o S7, que possuem ótimos displays. O S8 oferece uma imagem mais ampla que as telas do S6, do S7 e de boa parte dos modelos do mercado. O lado bom é que filmes novos do Netflix não ficarão com barras nas partes de cima e de baixo. Já a tela do S8 ocupa quase toda a frente do aparelho, com 5,8 polegadas, e possui um sistema parecido com o 3D Touch na parte de baixo, onde fica o novo botão home.

No teste de bateria, notamos uma pequena evolução ao longo do tempo nesses modelos. Para avaliarmos sua duração, consideramos um usuário que utilize YouTube, ouça músicas, faça ligações e envie mensagens. O S6 demorou 20 horas até que a bateria acabasse. Já o S7 demorou 24,5 horas e o S8, 26 horas.

 As câmeras dos três smartphones estão entre as melhores do mercado. A do S6 possui 16 MP, enquanto as do S7 e do S8 possuem 12 MP. Mas tenha em mente que a quantidade de MPs não importa tanto assim, a não ser que você queira tirar uma foto para usar em um outdoor.

A qualidade da câmera do S6 é um pouco inferior à do S7 e do S8 – o dispositivo dos dois últimos apresenta quase a mesma qualidade. Contudo, se você aplicar o zoom digital, a qualidade da foto vai piorar bastante em todos esses modelos. Na câmera frontal, os modelos têm quase o mesmo desempenho. Só o foco no S8 é um pouco melhor.

Os modelos S7 e S8 possuem certificação IP 68, ou seja, são protegidos contra água e poeira. Neste quesito, o S6 (abaixo) sai perdendo por não ter nenhuma certificação.


 

pimsamsungmeio

S8 ainda tem valor muito elevado 

Vamos falar de preços! Por ter sido lançado recentemente, o S8 ainda está com valor bastante elevado. O modelo está sendo vendido por cerca de R$ 3,5 mil, enquanto o S7 pode ser encontrado por R$ 1,9 mil bem mais barato. Este é um pouco mais modesto que o modelo que foi lançado, mas pode custar a metade. Se você fizer questão de ter um S8, a dica é esperar mais um pouco para que o preço caia. 

E, se você tem S6 em perfeito estado e pretende trocar de smartphone só para atualizar o Android, também sugerimos que espere mais um pouco, já que o modelo irá receber a versão Nougat 7.0 do sistema operacional. 

Caso ainda esteja com dúvida sobre qual marca ou modelo adquirir, acesse nosso comparador de celulares. 

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e receba gratuitamente informações da PROTESTE! Se você é associado e precisa de ajuda, ligue para nosso Serviço de Defesa do Consumidor pelo 0800 282 2205 (de telefone fixo) ou (21) 3906-3800 (de celular).

Leia também

azeite
blackfriday
conta-corrente-como-abrir
carro-franquia-seguros-perda-total

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.