Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Conheça o Office 365
Com o maior uso dos dados em nuvem, a Microsoft juntou os serviços do Skydrive e o Skype e aposta em um pacote no qual o usuário pode acessar todos os programas online por assinaturas mensal ou anual. Descubra as suas vantagens em relação ao Office 2013 e o seu desempenho em telas touch.
14 outubro 2013 |

O Office 365 Home Premium já vem com todos os programas vinculados ao Pacote Office
 (Word, Excel, PowerPoint, OneNote, Outlook, Publisher, Access). O pacote também vem com 20GB de espaço no Skydrive e 60 minutos Skype para chamadas internacionais por mês. Ele pode ser instalado em cinco computadores ou Macs, além de poder ser usado no Windows Phone. 

Visualmente, o Office 2013 e o Office 365 são iguais. Porém, a vantagem do novo pacote é a possibilidade de atualizar o 365 caso haja uma nova versão do Office e o Office on Demand, que permite o uso dos aplicativos em outros computadores que estejam ligados pela internet.  O valor mensal dele é de R$18,00, enquanto o anual é de R$179,00.

Também há outra opção do pacote Office 365 chamado University. Nele, o usuário usufrui dos mesmos benefícios, porém a assinatura é por quatro anos, no valor de R$179 e só pode ser usado em dois computadores. Porém, é destinado a estudantes e professores com regras específicas.

Se você quiser o pacote Office Professional 2013 precisa desembolsar R$1.079. Mas nessa versão, terá a chave para o programa. Já para os usuários dos principais programas do Office Home & Student 2013(Word, Power Point, One Note e Excel), o produto fica por R$239. Se optar pelo Office 365 o pagamento é anual ou mensal, pois você terá o direito de uso do programa, enquanto pagar a assinatura. Vale lembrar que o Office Professional 2013 acaba saindo mais caro do que a assinatura do Office 365 por seis anos, utilizando os valores atuais.

Office 365 em telas touch

Nascido com o Windows 8 para poder atender a demanda de pedidos do sistema operacional em telas sensíveis ao toque, nossos especialistas acreditam que a Microsoft foi além do seu tempo e acabou pecando em alguns quesitos. Confira avaliação de principais programas a seguir:

Word
 – Ele está mais bonito em comparação com o Office 2010. Quem está acostumado com os ícones antigos vai sentir um pouco com a aparência, pois eles mudaram bastante. A barra de ferramentas está mais organizada e fica escondida na maior parte do tempo, dando mais espaço para a visualização da pagina. Todas as funções do Office 2010 permanecem.

Excel – O programa fica extremamente difícil usando o touch. As células são pequenas e possibilitam o erro na hora de selecionar uma. O uso do botão direito do mouse não conseguiu ser completamente substituído pelo Pressionar na tela com o dedo por alguns segundos, pois muitas das funções não aparecem. Os especialistas aconselham a realização do tour logo no começo, pois algumas dicas dadas ajudam na usabilidade do Excel. Por outro lado, a criação de gráficos foi simplificada, facilitando o processo.

Outlook – Ele está menos colorido e mais intuitivo. A barra lateral que ficava aberta agora é dividida em caixa de entrada e outras pastas. Ao clicar em outras pastas o programa fica exatamente como era a versão antiga. Permanece com todas as funções passadas, somente com diferença nos ícones com as cores modelo do Windows 8.

Power Point – O uso do touch é um pouco complicado, como no Excel, pois algumas funções que eram feitas pelo botão direito do mouse, foram parar em outro lugar. Mas a organização ficou melhor. Para inserir imagem e gráficos a tela não fica poluída, facilitando o trabalho de inseri-los. Colocar comentários no slide ficou bem funcional e fácil, pois aparece sempre na barra de baixo, no canto direito. Vários usuários podem responder o comentário, lembrando o Facebook, deixando a função mais efetiva em reuniões à distância.

Os programas têm a opção de otimizar o espaçamento entre os comandos por toque, o que os torna um pouco melhor. Embora sirva para evitar toques em comandos errados, algumas vezes eles acontecem mesmo assim. A barra de ferramentas, agora chamada de faixa de opções, pode mostrar as guias ou não. Para alterá-la é preciso ir ao canto direito superior, do lado do minimizar. Embora algumas funções facilitem o trabalho do usuário, o programa erra pela falta de explicação para o antigo usuário do mouse seguir para a tela touch, o que o deixa perdido.

Leia também

broken-car
remédios
Carro andando na chuva
babá eletrônica

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.