Notícia

Internet Security: pagar ou não?

12 abril 2013

12 abril 2013

Nem todos os pacotes de proteção virtual permitem uma navegação realmente segura e os antivírus gratuitos não "blindam" nas compras online ou acesso a bancos. Ainda assim, é arriscado deixar sua máquina desprotegida.

A Internet revolucionou a vida de todos, facilitando a troca de informações em tempo real. Mas, apesar de todo o avanço, há ameaças na rede que ainda não conseguimos impedir sem a proteção de programas especiais de segurança. Para evitar que você seja lesado por um crime virtual, levamos ao laboratório os principais pacotes de Internet Security (chamados popularmente de programas pagos de antivírus) disponíveis no mercado para avaliar seus pontos positivos e negativos.

As diferenças entre os softwares pagos e os gratuitos vão além do pagamento ou não pelo serviço. A maior proteção dos programas pagos justifica a cobrança. Embora não sejam infalíveis, em geral, eles foram mais eficientes na prevenção de ameaças e na remoção de arquivos infectados neste teste. Mas atenção: não é qualquer programa de Internet Security pago que vale a pena contratar. 

Para escolher a melhor opção é preciso considerar as diferenças significativas entre os antivírus gratuitos e os pacotes de Internet Security. As versões gratuitas têm apenas o antivírus, enquanto os pagos são pacotes que trazem, por exemplo, firewall e outras proteções como antispam, parental control e antiphishing.

Os programas Avira e Avast! oferecem uma proteção mediana para seu computador e o AVG é considerado inferior. Enquanto o Avira é mais fácil de usar e utiliza menos espaço do computador. O Avast! foi considerado mais eficiente na hora de prevenir e remover ameaças. Se você tiver de optar por um antivírus grátis, fique com o Avast!. Ele é um pouco complicado de usar, porém é mais eficaz que os demais.


Imprimir Enviar a um amigo