Notícia

Notebooks: apenas para os menos exigentes

25 novembro 2015
notebooks

25 novembro 2015
Testamos as principais marcas do mercado e vimos que, embora não sejam top de linha, se saíram bem quando usados em atividades que pedem pouco. Confira o resultado, economize na escolha certa e veja se eles atendem às suas expectativas.

Você já tentou escrever um texto usando um tablet? Ou fazer aquela apresentação em slides que seu chefe pediu? Não dá. Ainda que existam programas iguais para tablets e computadores, essas e muitas outras atividades ainda são mais bem executadas em um PC


Se você gosta de jogos por exemplo, definitivamente vai precisar de um computador. Porém, não vai ser nenhum dos modelos que acabamos de testar. A melhor parte da nossa análise é identificar que o notebook que foi nossa Escolha Certa (Acer Aspire E5-571-527K) custa R$200 a menos que os modelos mais caros do teste.


Produtos testados não suportam jogos 


Levamos ao laboratório seis modelos das principais marcas de notebooks disponíveis no Brasil, todos com configurações parecidas. Avaliamos critérios como desempenho, autonomia da bateria, versatilidade, facilidade de uso, entre outros quesitos.

Apesar de apresentarem bom desempenho, nenhum deles foi pensado para jogadores exigentes, com games que possuam gráficos de alto desempenho. Agora, se os seus planos não incluem estes jogos, vale a pena conferir os demais pontos que analisamos.



Dell e Asus esquentam na parte inferior

A característica principal de um notebook é a sua portabilidade. Ainda que ele fique mais tempo na mesa do que na sua mochila, o peso pode ser um inconveniente. O mais leve dos modelos testados foi o Asus, com 1,8 kg; o mais pesado, o Acer, com 2,3 kg. Os demais pesam em torno de 2 kg. 


E se a ideia é usar o notebook no sofá de sua sala, saiba que os modelos Dell e Asus esquentam muito na parte inferior, o que pode ser um incômodo ao usá-los no colo. 


A utilização em ambientes escuros também é complicada, pois dos notebooks testados nenhum possui teclado retroiluminado. Ou seja, as teclas não têm luz própria, o que ajudaria muito o uso no escuro. 


Cuidado ao transportar o PC, seja da sala para o escritório, seja em um longo trajeto: nenhum deles armazena os dados em SSD, mas no tradicional HD. Se seu PC for ao chão, são grandes as chances de perda dos arquivos, o que não ocorreria com o SSD, que é mais seguro, embora mais caro.

Qualidade de áudio deixa a desejar 

O notebook da HP é o único com quatro alto-falantes, contra dois dos demais modelos. Nenhum dos notebooks possui som de boa qualidade, todos são bem baixos. HP e Asus são os melhores, e o Dell é o pior, pois seu som tem muito ruído. 


Em relação às conexões, o Dell é o único que só possui saída HDMI; os demais, VGA e HDMI. Isso quer dizer que o notebook da Dell se conecta somente com monitores mais modernos – os mais antigos, com tecnologia VGA, não se comunicam com ele, a não ser que você compre um adaptador. 


Asus, Acer, HP e Dell só leem cartões SD. Lenovo e Positivo aceitam também outros tipos de cartões.

Desempenho é apenas aceitável

Quanto ao desempenho, não há muito o que detalhar. O resultado final de uma bateria de testes mostrou que os notebooks avaliados não são top de linha, mas sim modelos com configurações medianas. O melhor desempenho foi do modelo da Dell, e os demais foram considerados aceitáveis. 


O que podemos interpretar desse resultado é que os computadores oferecem um bom desempenho para assitir a um filme (nenhum deles travou durante essa análise) e para trabalhos que não exijam muito processamento


Talvez seja possível percebaer a performance do notebook cair quando houver muitos programas abertos ou muitas abas no navegador de Internet. É uma questão de conhecer as limitações do aparelho e não exigir mais do que ele pode oferecer.


Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e receba gratuitamente informações da PROTESTE!


Imprimir Enviar a um amigo