Notícia

Roteador touchscreen promete facilitar a vida do usuário

08 junho 2015
roteador

08 junho 2015

A promessa do roteador touchscreen é facilitar a tarefa complicada de configuração de rede de Internet. Porém, será que vale a pena investir R$ 599 para ter esta facilidade?

O roteador Securifi Almond promete facilitar a vida do usuário com sua tela touchscreen LCD de 2,8 polegadas. O grande diferencial deste roteador é a possibilidade de o usuário configurar a sua rede de Internet diretamente no aparelho, em vez de precisar entrar nos comandos complicados do seu navegador como nos roteadores comuns.


Embora o touchscreen funcione muito bem com o toque do dedo, o ideal é usar a caneta para configurar o aparelho, pois o teclado virtual é muito pequeno. Depois de acessar o menu é só configurar o roteador como um extensor de sinal ou um roteador.


Facilidade na configuração da rede

As opções do aparelho são bastante completas e realmente facilitam a configuração da rede, sem precisar usar no browser o famoso “196.161.1.1” ou “196.168.0.1”.


Um dos pontos positivos é a aba “Filtro” onde o usuário pode bloquear palavras-chaves e até mesmo endereços na Internet. Dessa forma, quem tem filho pequeno pode ter um controle maior das páginas acessadas.


Outro ponto positivo do roteador é a aba “Usuário” onde aparecem os IPs (identificação de um dispositivo como computador e smartphone) de quem está acessando seu roteador.


Desta forma você pode descobrir se alguém está utilizando sua Internet indevidamente. Para ter certeza basta desligar todos os aparelhos e verificar se mais algum IP vai aparecer na sua lista. 


O produto peca também por não possuir um bom manual de instruções, já que o guia rápido possui somente informações do conteúdo da caixa com uma breve explicação do produto, orientações sobre a configuração inicial e as perguntas frequentes. Nenhuma informação sobre a garantia estava disponível na caixa. 


Inovação por um preço alto

De fato o roteador Securifi Almond funciona como um ótimo extensor de sinal ou roteador e conseguiu inovar na facilidade de configurações.


No teste realizado pela PROTESTE o roteador teve um ótimo desempenho, mas pecou por não ter informações sobre a garantia e, embora seja muito autoexplicativo, o ideal seria oferecer um manual de instruções mais elaborado para usuários leigos. 


Porém, mesmo com tantas inovações, será que vale a pena investir R$ 599 para ter estas facilidades?

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e ganhe acesso ao conteúdo exclusivo que reservamos para você!



Imprimir Enviar a um amigo