Notícia

Carnaval: caia na folia sem contratempos

22 janeiro 2007

22 janeiro 2007

Não importa se você vai aproveitar o feriado para descanso ou folia, a PROTESTE listou dicas para que haja apenas diversão em seu caminho.

Para que o feriadão de Carnaval seja repleto de diversão, descanso ou folia, a PROTESTE alerta que é importante prestar atenção aos detalhes e tomar algumas precauções que evitem aborrecimentos, perdas e até problemas mais graves, como intoxicações alimentares e doenças sexualmente transmissíveis.

Enquanto curte o Carnaval, você não pode descuidar da alimentação. É preciso atenção com as condições dos alimentos vendidos para evitar doenças, como infecção intestinal e diarréia. A qualidade do que será consumido precisa ser averiguada seja nos restaurantes, barracas de praia ou ambulantes, caso contrário, a ingestão pode acarretar doenças.

Alimentação - Nem sempre o restaurante mais caro, que recebe turistas, tem as melhores práticas de higiene. É muito comum a reutilização de óleo em frituras e a economia de energia elétrica em refrigeradores. Por isso, é melhor evitar frituras e alimentos perecíveis como maioneses, leite e derivados, e embutidos tais como salsicha e presunto. Também tenha cuidado com pratos típicos que você ainda não provou - por exemplo, um vatapá com muita pimenta.

Evite lanches vendidos por ambulantes, em que a higiene e a conservação dos alimentos são duvidosas. Evite comer alimentos expostos ao sol, poeira e insetos. E, em qualquer lugar, prefira água mineral com ou sem gás, para evitar indisposições estomacais. Por último, moderação no consumo de bebidas alcoólicas. E, se for dirigir, esqueça-as totalmente.

Saúde - Mesmo em dias nublados é imprescindível o uso de protetores solares para poupar a pele dos efeitos nocivos do sol, como envelhecimento precoce e a possibilidade de desenvolver câncer de pele. Os cuidados com a pele devem ser redobrados no verão, como é o caso do Carnaval. Preservativos são fundamentais, pois uma relação sexual eventual sem proteção pode ser o suficiente para contrair uma doença sexualmente transmissível, inclusive a Aids. Se você necessitar de medicamentos, vá ao médico antes da viagem e providencie a compra dos remédios suficientes para o período em que estará fora de sua cidade.


Imprimir Enviar a um amigo