Notícia

“Cera não é sujeira. É proteção.”

09 junho 2010

09 junho 2010

Confira entrevista com Dr. José Eduardo Dolci, Professor Titular e Chefe do Departamento de Otorrinolaringologia da Santa Casa de São Paulo.

Usar este tipo de produto faz mal?
Sim, a haste é prejudicial à saúde do ouvido. A limpeza constante ou mesmo esporádica retira a camada protetora que possui substâncias que ajudam a combater bactérias, fungos e vírus. A presença de cera não significa, em hipótese alguma, sujeira nos ouvidos.

Qual a melhor forma de limpar os ouvidos?
Na verdade, a melhor forma é não limpar dentro do canal auditivo externo, apenas externamente na orelha, com toalha ou gaze.

Devemos ter cuidados diferentes com as crianças?
Não, os cuidados e orientações são os mesmos, salientando que não é recomendado o uso de hastes flexíveis para limpar os ouvidos de bebês ou crianças maiores.

O que fazer quando entra água nos ouvidos?
A princípio, a água não deve trazer qualquer transtorno, pois ela entra e sai sem desconforto. Porém, se o canal auditivo estiver com cera, ela irá se expandir ao entrar em contato com a água e tampar os ouvidos. Basta, apenas, aguardar a evaporação da água e, caso isso não ocorra, procure a ajuda do médico otorrinolaringologista, que, com procedimentos simples e corretos, resolverá o problema.


Imprimir Enviar a um amigo