Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Gestante: evite o álcool
Bebês podem apresentar retardo de desenvolvimento.
06 setembro 2012 |

A ingestão de álcool durante a gravidez pode provocar distúrbios fetais que vão desde o retardo de desenvolvimento à síndrome alcoólica fetal, caracterizada por anormalidades físicas, comportamentais e cognitivas.

O problema pode atingir até 50% dos filhos de mulheres que consumiram álcool durante a gestação. O diagnóstico é baseado em alguns critérios, como redução do tamanho do feto (abaixo de 10% do esperado), alterações faciais típicas e distúrbios neurológicos.

E o consumo de álcool durante a gravidez é a principal causa evitável dessas anormalidades na infância.

Na gestação, não há quantidade de álcool segura

Não há nenhum estudo que assegure existir na gravidez uma quantidade de álcool segura. Bebês de mães que beberam a durante toda a gestação podem nascer normais, enquanto os de outras que fizeram isso ocasionalmente podem apresentar malformações congênitas.

E, ao contrário do que se pensava, os efeitos nocivos do álcool não são decisivos para o feto apenas no primeiro trimestre, período crucial para o desenvolvimento embrionário. Um estudo norte-americano mostrou que o abuso de bebida durante o segundo trimestre está associado à dificuldade dos filhos para aprender a ler e a escrever. Na dúvida, recomenda-se que a gestante não beba em nenhum momento durante os nove meses.

 

Leia também

produto-mostruario
smartphone-idosos
comida
tv-de-tubo

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.