Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Medicina ortomolecular: saiba sobre exames
Na segunda parte da entrevista, a nutróloga Jane Corona tira dúvidas sobre procedimentos
01 outubro 2010 |
Jane Corona (CRM 52 19572-0) é médica especialista em Nutrologia, professora do curso de pós-graduação em medicina ortomolecular da UVA, membro da comissão de fitoterapia do CREMERJ e autora dos livros Menopausa Natural, Fadiga Crônica e Saboreando Mudanças.

1. O excesso de radicais livres é responsável pelos vícios?
O radical livre formado durante o metabolismo de desintoxicação hepática do álcool e da nicotina não vicia, pois é neutralizado pelas enzimas antioxidantes endógenas. O que vicia são as substâncias contidas no cigarro e as do metabolismo do álcool porque elas alteram os receptores de alguns neurotransmissores no cérebro.

2. Para quem quer emagrecer, o tratamento demora para fazer efeito? Qual o prazo para se ver algum resultado?
Cada pessoa reage de maneira diferente. Se considerarmos que algumas pessoas demoram de 10 a 30 anos para se tornarem obesas, dificilmente elas irão se livrar do excesso de peso a curto prazo. E infelizmente muitas pessoas que precisam perder muito peso, quando conseguem chegar ao peso ideal, retomam a antiga dieta, ou seja, a que as fez engordar.

3. O plano de saúde não cobre consultas ao médico ortomolecular? Mas ele cobre os exames pedidos?
Todos os exames são cobertos pelos planos de saúde. Ele não cobre a consulta porque, em geral, elas são muito longas, conseguimos atender no máximo cinco pacientes por dia e assim mesmo é uma consulta muito cansativa para o médico. Aconselho sempre a todos aqueles que queiram se consultar ou se submeter a um tratamento ortomolecular que somente o façam quando estiverem dispostos a mudar os hábitos alimentares e o estilo de vida, caso contrário irá jogar dinheiro fora.

4. Quais são os exames que o médico ortomolecular solicita?
Os exames são os mesmos exames de sangue que um clínico solicita, exceto o mineralograma que eu costumo pedir somente quando suspeito de intoxicação por metal pesado, no caso de hiperatividade, infertilidade, ou perda de memória. Peço também dosagem de alguma vitaminas e minerais no sangue

*Jane Corona (CRM 52 19572-0) é médica especialista em Nutrologia, professora do curso de pós-graduação em medicina ortomolecular da UVA, membro da comissão de fitoterapia do CREMERJ e autora dos livros Menopausa Natural, Fadiga Crônica e Saboreando Mudanças.

Leia também

Consumidor confuso
dúvidas
conta
festa junina

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.