Notícia

PROTESTE no 1º dia da Rio + 20

21 junho 2012

21 junho 2012

Além do pronunciamento dos líderes dos países membros da Organização das Nações Unidas, destaca-se relatório que aborda o consumo consciente.

O primeiro dia da Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, a Rio + 20, na quarta-feira (20), foi marcado pelo discurso dos representantes dos países membros da Organização das Nações Unidas, ONU. Membros de cada nacionalidade presente no encontro abordaram os objetivos e necessidades de acordo com a situação atual da nação.

A presidente Dilma Rousseff, eleita por unanimidade presidente da Confederação, iniciou e finalizou os discursos da Plenária de Abertura, sediada no Riocentro na capital fluminense.

Em seu discurso na Primeira Reunião Plenária a presidente afirmou que o Brasil estará à altura dos desafios que a situação global impõe e o Brasil deu ao mundo visão tridimensional, ao considerar o desenvolvimento sustentável em três áreas integradas social, ambiental e econômica.

O documento final da Rio + 20, aprovado em escala ministerial na terça-feira (19), recebeu críticas da sociedade civil e também foi abordado de forma negativa na fala de alguns representantes de países participantes da Conferência na Plenária de Abertura.

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, por exemplo, disse que esperava um rascunho mais ambicioso, mas ressaltou que ainda é possível que os chefes de Estado participantes analisem as questões de maneira mais integrada e abrangente.

Consumo sustentável

O Relatório do Painel de Alto Nível do Secretário Geral das Nações Unidas sobre Sustentabilidade Global, “Povos Resilientes, Planeta Resiliente”, de 2012, distribuído para os participantes da Rio + 20, mostra a importância da conscientização da sociedade para um mundo sustentável.

O documento afirma que quanto maior a influência na sociedade, maior o impacto potencial sobre o planeta e maior a responsabilidade de se comportar de maneira sustentável. E mais, diz que o problema não se limita às escolhas não sustentáveis, mas à falta de escolhas.

Dentre as ações prioritárias abordadas, destaca-se um item importante para a defesa do consumidor:

Capacitar os consumidores para fazerem escolhas sustentáveis e promover o comportamento responsável de maneira individual e coletiva.

O tema é uma das bandeiras da PROTESTE Associação de Consumidores e foi recentemente abordado na Cartilha da Sustentabilidade lançada na participação da entidade na Rio + 20.

O documento completo “Povos Resilientes, Planeta Resiliente: Relatório do Painel de Alto Nível do Secretário Geral das Nações Unidas sobre Sustentabilidade Global” pode ser encontrado aqui.

Estiveram presentes no primeiro dia da Rio + 20 cerca de 43 mil pessoas, mais de 10 mil representantes de governos, oito mil da sociedade civil e quatro mil da imprensa, além de staff e segurança.

Proteste na Rio +20


Imprimir Enviar a um amigo